Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

CPAD Jovens – 2º Trimestre de 2019 – 28-04-2019 – Lição 4: O uso virtuoso dos bens materiais

24/04/2019

Esse post é assinado por Rafael Cruz

Texto do dia

Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos.

1 Timóteo 6.17

Texto bíblico

2 Tessalonicenses 3.6-13

6 Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que andar desordenadamente e não segundo a tradição que de nós recebeu.

7 Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós,

8 nem, de graça, comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós;

9 não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes.

10 Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto: que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.

11 Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes, fazendo coisas vãs.

12 A esses tais, porém, mandamos e exortamos, por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão.

13 E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.

1 Timóteo 6.17-19

17 Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;

18 que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis;

19 que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.

INTRODUÇÃO

Paz do Senhor querido leitor do nosso site!

Na Bíblia Deus diz que o dinheiro pode ser uma bênção, mas não deve dominar nossa vida. O dinheiro serve para facilitar a vida, mas quando é usado de forma errada pode trazer muitos problemas. A riqueza ou falta dela não serve para medir a espiritualidade das pessoas. Deus aceita e ama tanto o rico como o pobre.

A Bíblia diz que o cristão rico deve evitar o pecado e o orgulho e ser generoso, ajudando quem precisa. O cristão pobre deve evitar a inveja e aprender a confiar em Deus para aquilo que precisa. Todos devem evitar o ganho desonesto. Ninguém deve ser tratado de forma diferente por ser rico ou pobre.

I – O CRISTÃO DEVE VIVER COM O SEU PRÓPRIO DINHEIRO, FRUTO DO SEU TRABALHO

1 – O problema do abandono do trabalho pelos tessalonicenses

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

Quando Paulo chegou em Tessalônica durante sua segunda viagem missionária, alguns foram convertidos pela pregação do evangelho. Outros, principalmente judeus invejosos, rebelaram-se violentamente contra Paulo e os outros pregadores, querendo levá-los à força para o meio do povo para serem julgados como criminosos (Atos 17:1-5). Como não podiam achá-los, “arrastaram Jasom e alguns irmãos perante as autoridades”, acusando-os de hospedar homens que “procedem contra os decretos de César, afirmando ser Jesus outro rei” (Atos 17:6-7). Mesmo com esta tribulação a igreja floresceu. Alguns meses depois de sua saída de lá, Paulo escreveu para encorajá-los a continuarem firmes no Senhor com a mesma convicção do início e para exortá-los quanto a ‘confusão’ que alguns estavam fazendo pelos estudos dados por Paulo a respeito da volta de Cristo.

Alguns tessalonicenses, talvez usando como pretexto a iminente volta do Senhor, se recusavam a trabalhar e esperavam que outras pessoas da igreja os alimentassem. Em sua carta anterior, Paulo já os havia exortado a trabalhar.

E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado; Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma. 1 Tessalonicenses 4:11,12

É óbvio que não haviam dado ouvidos à instrução de Paulo, pois, nessa carta, Paulo pede à Igreja para discipliná-los. Tanto os gregos como os romanos detestavam trabalho manual; normalmente usavam escravos para todas as tarefas do tipo. Em contrapartida, os judeus consideravam o trabalho como uma prova de bom caráter e instruíam seus filhos a trabalharem em um ofício. Paulo fazia tendas para suprir suas necessidades toda vez que isso se fazia necessário em suas viagens missionárias.

E depois disto partiu Paulo de Atenas, e chegou a Corinto. E, achando um certo judeu por nome Áqüila, natural do Ponto, que havia pouco tinha vindo da Itália, e Priscila, sua mulher (pois Cláudio tinha mandado que todos os judeus saíssem de Roma), ajuntou-se com eles, E, como era do mesmo ofício, ficou com eles, e trabalhava; pois tinham por ofício fazer tendas. Atos 18:1-3

2 – Paulo chama a atenção para o seu próprio exemplo

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

Em ambas as epístolas, Paulo afirma que se mantinha pelo seu trabalho; mas nesta segunda epístola ele se oferece como um exemplo para os ociosos; enquanto que, no primeiro, seu objetivo ao fazê-lo é reivindicar-se de toda imputação de motivos mercenários na pregação do Evangelho.

O básico para Paulo é que um pai sempre é responsável pelo sustento de seus filhos, sendo assim ele é quem devia tratar dos tessalonicenses e não ao contrário, por isto mesmo, trabalhava arduamente na confecção de tendas, para que não fosse “pesado” aos irmãos novos convertidos.

Esse é o caráter do ministério de Paulo. Preocupa-se de que nada deponha contra sua eficiência, inclusive que não seja classificado como preguiçoso ou como um parasita. O grau dessa preocupação é ilustrado quando muitos anos mais tarde Paulo se encontraria com os presbíteros de Éfeso, e relataria que seu ministério estava livre de qualquer cobiça, e que ele mesmo trabalhou arduamente com suas próprias mãos para suprir as necessidades de seu grupo ministerial.

Diferente dos tessalonicenses, que pelo contexto já haviam sofrido com mercenários, os filipenses não consideravam como um fardo para contribuir para o seu apoio, enviando para ele enquanto ele estava nesta mesma Tessalônica.

E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. Filipenses 4:15,16

Embora muitos estejam ingressando na obra de DEUS como se a mesma fosse um “meio de vida”, provocando até escândalos como temos visto pelos meios de comunicação, a bíblia não dá apoio a esta ideia, antes, pelo contrário, a contesta. Também é evidente que aqueles que trabalham dignamente na obra de DEUS podem e devem ter o sustento dado pela igreja.

3 – A ociosidade dos tessalonicenses é condenada

Por Rafael Cruz

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada