Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

CPAD Adultos – 3º Trimestre de 2018 – 29/07/2018 – Lição 5: Santidade ao Senhor

24/07/2018

Texto Áureo

“E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo e separei-vos dos povos, para serdes meus.” – Levítico 20.26

Verdade Prática

A santidade é a marca distintiva do povo de Deus, sem ela, nosso testemunho é ineficaz?

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Levítico 20.1-10

1 Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: 

2 Também dirás aos filhos de Israel: Qualquer que, dos filhos de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam em Israel, der da sua semente a Moloque, certamente morrerá; o povo da terra o apedrejará com pedras. 

3 E eu porei a minha face contra esse homem e o extirparei do meio do seu povo, porquanto deu da sua semente a Moloque, para contaminar o meu santuário e profanar o meu santo nome. 

4 E, se o povo da terra de alguma maneira esconder os olhos daquele homem que houver dado da sua semente a Moloque e não matar, 

5 então, eu porei a minha face contra aquele homem e contra a sua família e o extirparei do meio do seu povo, com todos os que se prostituem após ele, prostituindo-se após Moloque.

6 Quando uma alma se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir após eles, eu porei a minha face contra aquela alma e a extirparei do meio do seu povo. 

7 Portanto, santificai-vos e sede santos, pois eu sou o Senhor, vosso Deus. 

8 E guardai os meus estatutos e cumpri-os. Eu sou o Senhor que vos santifica. 

9 Quando um homem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, certamente morrerá: amaldiçoou a seu pai ou a sua mãe; o seu sangue é sobre ele.

10 Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera.

INTRODUÇÃO

A paz do Senhor!

Todos os versículos citados são da Almeida Revista e Corrigida. Quando de outra edição, então a mesma é mencionada.

O livro de Levítico é um tratado de adoração, serviço e santidade.

Ou podemos também dizer: comunhão, serviço e vida.

Somente após a comunhão com Deus é que podemos servir a Ele.

Levítico nos conduz à uma vida de intimidade com o Senhor. É um livro com unção. Nele aprendemos a como servir a Deus. E como deve ser o nosso viver com aqueles que servem a Deus.

Após a saída do Egito, o Senhor levou o povo de Israel ao deserto, falando com eles do monte Sinai – Êxodo 19.16 a 19. O povo estremeceu e distanciou-se. E até pediram a Moisés: “Fala tu conosco, e ouviremos; e não fale Deus conosco, para que não morramos.”

Depois da edificação do Tabernáculo no deserto, então Levítico começa com o falar de Deus da tenda da congregação:

“E chamou o Senhor a Moisés e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: Fala aos filhos de Israel e dizer-lhes:” – Levítico 1.1 e 2a.

No Tabernáculo, o Senhor Se encontrava com Moisés diante da arca do testemunho.

No monte Sinai, Deus se manifestou em glória temível. Seu falar foi acompanhado de vozes, relâmpagos e trovões. Agora, o mesmo Deus falava com Moisés na tenda da congregação e falava face a face. Números 12.8 – “Boca a boca falo com ele (Moisés)…”.

No Santo dos Santos, Deus falava a Moisés como amigos conversam um com o outro:

Êxodo 33.11 – “E falava o Senhor a Moisés face a face, como qualquer fala com o seu amigo.”

Nesta Dispensação da Graça, quando nos aproximamos do Trono da Graça para ter comunhão com o Senhor, nós nos aproximamos com confiança, clamando por cobertura o sangue expiador do Senhor Jesus, para encontrar misericórdia e achar graça, no tempo da oportunidade de oração – Hebreus 4.16.

No Trono da Graça, por Cristo Jesus, Deus fala conosco.

1 – Gênesis termina com um caixão no Egito – Gênesis 50.26.

2 – Êxodo termina com a glória do Senhor enchendo o Tabernáculo – Êxodo 40.34.

3 – Levítico começa com o andar com Deus: comunhão, serviço e viver. Adoração, serviço e santidade. Aqui somos capacitados por Deus para sermos um povo de redimidos, para ter comunhão com o Senhor, servir a Ele e ser, especialmente, povo santo de Deus, vivendo uma vida santa.

Levítico pode se dividir assim:

1 – Ordenanças referentes a ofertas – capítulos 1 a 7;

2 – Ordenanças referentes ao serviço – capítulos 8 a 10;

3 – Ordenanças referentes ao viver – capítulos 11 ao 22;

4 – Ordenanças referentes às festas – capítulo 23;

5 – Ordenanças finais – capítulo 24 a 27.

I – SANTIDADE, A MARCA DO POVO DE DEUS

1 – O estado de santidade

Abraão é um modelo de crente no seu crescimento espiritual.

Ele viveu uma vida de tenda e de altar. Significando aqui comunhão e serviço.

Registra-se que Abraão edificou quatro altares:

1º Altar – em Siquém – Gênesis 12.6 e 7 –

“E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém…

E apareceu o Senhor a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra.

E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera.”

2º Altar – entre Ai e Betel – Ai significa “monte de ruínas” e Betel, “casa de Deus”. Gênesis 12.8 –

“E moveu-se dali para a montanha à banda do oriente de Betel e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor.”

3º Altar – em Hebrom – que significa “comunhão”. Gênesis 13.18 –

“E Abrão armou as suas tendas, e veio, e habitou nos carvalhais de Manre, que estão juntos a Hebrom; e edificou ali um altar ao Senhor.”

4º Altar – no monte Moriá – Gênesis 22.9 –

“E vieram ao lugar que Deus lhes dissera, e edificou Abraão ali um altar, e pôs em ordem a lenha…”

Em Abraão o chamado de Deus à vida de santidade foi incipiente. Sua família foi distinta de todas de sua época. Separada para o Senhor em seu viver.

Santidade é qualidade do que é santo. E fundamenta-se no atributo de nosso próprio Deus. Ele é o Santo de Israel – II Reis 19.22.

2 – O processo de santificação

Processo é uma série de atos para alcançar uma finalidade. No caso do povo de Israel, teve início na chamada de Abraão. O processo de santificação na vida do crente Abraão, observa-se pela progressividade dos altares edificados por ele:

1º – Altar da revelação – Gênesis 12.7 – “E apareceu o Senhor a Abrão…” – começa o processo com a consagração;

2º Altar da separação – para trás fica Ai (“monte de ruínas”) e à frente está Betel (“Casa de Deus”) – continua o processo com o aprendizado.

Observem que em Gênesis 12.8, Abraão edifica o segundo altar ente Ai e Betel. Depois, em Gênesis 12.10, ele desce ao Egito, desviando-se dos propósitos de Deus e andando por suas próprias escolhas independentes da vontade de Deus.

Mas, em Gênesis 13.3 está escrito:

“E fez as suas jornadas do Sul até Betel, até Betel, até ao lugar onde, ao princípio, estivera a sua tenda, entre Betel e Ai, até ao lugar do altar que, dantes, ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do Senhor.”

Deus o trouxe de volta ao mesmo lugar de onde não deveria ter saído. No processo de santificação, aprendemos que Deus não pula etapas. É o “despir-se do velho homem” e o “vestir-se do novo homem.”

Efésios 4.22 e 24 – “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano… e vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade.”

3º Altar da comunhão – até porque “comunhão” é o significado de Hebrom, local da edificação deste terceiro altar.

Na contenda dos pastores de Abraão com os do sobrinho Ló, Abraão age como um santo e diz: “Não haja contenda entre mim e ti…” – Gênesis 13.8. Abraão é um servo com princípios da Dispensação da Graça, pois no Novo Testamento está escrito:  “ao servo do Senhor não convém contender.” – II Timóteo 2.24. E mais: “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.”

Deus foi a escolha de Abraão!

Ló escolheu pela vista as aparentes prosperidades da região de Sodoma e Gomorra.

Abraão escolheu viver com o Senhor.

Salmo 78.19 – “Poderá Deus, porventura, preparar-nos uma mesa no deserto?”  Sim! Deus pode preparar uma mesa no deserto.

O processo da santificação é doloroso, e resulta em um viver de muitos aprendizados com o Senhor.

4º Altar da adoração – no monte Moriá vemos um santo totalmente rendido ao Senhor.

Gênesis 24.40 registra-se as palavras que Abraão falara:

“O SENHOR, em cuja presença tenho andado…”, expressa uma etapa da vida espiritual no processo de santificação.

Abraão cresce no processo de santificação ao ponto de adorar ao pôr no altar o que tinha de mais precioso!

3 – A santidade como marca

Pastor Eliel Goulart

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

 

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada