Buscar esboços

Nossos Esboços

CPAD Adultos – 2º Trimestre de 2017 – 28/05/2017 – Lição 9: Hulda, a mulher que estava no lugar certo

22/05/2017

Este post é assinado por: Pastor Eliel Goulart

Texto Áureo

“Assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre este lugar e sobre os seus habitantes, a saber, todas as maldições que estão escritas no livro que se leu perante o rei de Judá.” – 2 Crônicas 34.24

Verdade Prática

   Quando o povo se corrompe, Deus levanta homens e mulheres como instrumentos de advertência contra o pecado.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

2 Crônicas 34.22 a 28
22 Então, Hilquias e os enviados do rei foram ter com a profetisa Hulda, mulher de Salum, filho de Tocate, filho de Harás, guarda das vestimentas (e habitava ela em Jerusalém na segunda parte); e falaram-lhe naquele sentido.
23 E ela lhes disse: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Dizei ao homem que vos enviou a mim:
24 Assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre este lugar e sobre os seus habitantes, a saber, todas as maldições que estão escritas no livro que se leu perante o rei de Judá.
25 Porque me deixaram e queimaram incenso perante outros deuses, para me provocarem à ira com toda a obra das suas mãos; portanto, o meu furor se derramou sobre este lugar e não se apagará.
26 Porém ao rei de Judá, que vos enviou a consultar ao Senhor, assim lhe direis: Assim diz o Senhor, Deus de Israel, quanto às palavras que ouviste:
27 Como o teu coração se enterneceu, e te humilhaste perante Deus, ouvindo as suas palavras contra este lugar e contra os seus habitantes, e te humilhaste perante mim, e rasgaste as tuas vestes, e choraste perante mim, também eu te tenho ouvido, diz o Senhor.
28 Eis que te ajuntarei a teus pais, e tu serás recolhido ao teu sepulcro em paz, e os teus olhos não verão todo o mal que hei de trazer sobre este lugar e sobre os seus habitantes. E voltaram com esta resposta ao rei.

INTRODUÇÃO
Comentário do Blog

O nome hebraico do livro das Crônicas é Dibre Hayamim, significando ´história´ ou, mais literalmente, ´acontecimentos dos dias´. O título como o conhecemos, foi dado por Jerônimo, no Século IV d.C., talvez entre 385 a 405 d.C..

I e II Crônicas formavam um só volume, originalmente. Estão classificados entre os livros históricos do Antigo Testamento. A maioria dos eruditos concordam que Esdras o escreveu. O Talmude diz ser Esdras.  Sempre há observações discordantes, mas com muitas suposições. Todos concordam que o livro inclui acréscimos por parte de algum editor subsequente para completá-lo, atualizando informações.

Henrietta C. Mears relembra que 2 Crônicas é um livro de avivamentos. Grandes avivamentos são narrados:

( 1 ) o de Asa, no capítulo 15;

( 2 )  o de Josafá no capítulo 20;

( 3 )  o de Joás, nos capítulos 23 e 24;

( 4 )  o de Ezequias, nos capítulos 29 e 31;

( 5 )  e o de Josias, nos capítulos 34 e 35.

E para complementar estas observações gerais, replico aqui o que escreveu J. Sidlow Baxter ao finalizar seu comentário sobre II Crônicas:
“Acima de tudo, possa a mensagem central de Crônicas gravar-se em nossa mente: a resposta de Deus é o fator realmente decisivo. Isto é verdade tanto para uma nação como para um indivíduo. É aplicável na antiguidade e hoje. O primeiro dever e a única e verdadeira segurança do trono está em sua relação com o templo. Nossos líderes nacionais deveriam refletir sobre esse fato. Quando Deus é honrado, o governo é bom e a nação prospera. Mas quando Deus é desonrado, por mais sagaz que seja a política, ela não pode evitar o desastre final. O chamado para nossa nação hoje, tão claro quanto no decreto de Ciro ( mencionado no final de 2 Crônicas ), é para que “suba” e RECONSTRUA O TEMPLO.”

E o capítulo 34 e II Crônicas é o que nos interessa no estudo desta lição 9.

E neste abençoado capítulo 34, novamente a bondade prevalece. Entra no cenário da história de Judá o bom rei Josias. Filho de Amom, um rei ímpio, e neto de Manassés, que fez coisas abomináveis. Amom imitou seu pai Manassés que no este fez de pior, mas não o imitou no seu arrependimento.

O rei Josias, ao ouvir a leitura do livro que estivera perdido e fora achado na Casa do Senhor –  quando se processava sua grande reforma –  sentiu-se por extremo sensibilizado, e mandou consultar ao Senhor. E seus enviados foram até a profetisa Hulda.

I – QUEM FOI HULDA

1. Hulda
Comentário do Blog

O nome em hebraico não tem significado especial: “doninha”. ( Todas as Pessoas da Bíblia, Strong e John D. Davis ).

Strong acrescenta que se trata do feminino de choled, qual seja, chuldah.

Foi contemporânea dos profetas Sofonias, Jeremias.

Apenas três mulheres no Antigo Testamento são chamadas de profetisas:

( 1 ) – Miriã – Êxodo 15.20;
( 2 )  – Débora – Juízes 4.4.

O termo ´profetisa´ usado em Isaías 8.3 significa tão somente ´a mulher de um profeta´, e não se refere a ministério.

O marido de Hulda chamava-se Salum ( a Bíblia menciona 14 personagens com este nome ), e significa ´retribuição´ ( John D. Davis ), e era homem considerado em Jerusalém, pois se detalha o bairro em que morava. Ele era encarregado de guardar as vestimentas dos sacerdotes, depositadas no templo, e por provável, até mesmo as do rei. Há anotações de estudiosos dizendo ser ele levita.

Eles residiam em Jerusalém, na segunda parte – hebraico: mishneh: ´segundo´, no sentido de duplo, de cópia –  ou no segundo distrito, ou ainda no novo bairro, ou ainda, na cidade baixa. Enfim, numa parte suburbana da cidade, chamada por tal nome.

A sua casa é endereço que os crentes procuram para conselho bíblico, para pedir oração ou serem consolados? Deus inclina seus ouvidos para sua casa – Salmo 88.2 – Salmo 116.2 – e o que Ele ouve?

2. Atividade que exerceu
Comentário do Blog

I Crônicas 33.11 a 25

Hulda é mencionada na Bíblia como profetisa – I Crônicas 34.22 – do hebraico nebiah, feminino de nabi, ´profeta´, ´porta voz´.

Hulda vivenciou os dramas dos reinados de Manassés, avô de Josias, e de Amom, seu pai. Os tempos eram trabalhosos e duros de se viver. Tempos de corrupções internas e externas. Tempos de desvio deliberado, de apostasia.

II Timóteo 3.1 – “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.”

E vivendo nesses dias de violência, ela está inserida na história do reino de Judá ( 639 – 609 a. C. ) e contada entre os mais excelentes servos do Senhor. E mesmo vivendo em meio a uma sociedade patriarcal, exerceu influência e liderança. Ao lermos o Antigo Testamento, observamos uma estrutura social patriarcal nas famílias israelitas, e ao mesmo tempo, uma consideração das mulheres como iguais. Há matriarcas que se destacam e mulheres líderes em Israel. Há mulheres oprimidas e também homens oprimidos nas narrativas veterotestamentárias. Mas, as Escrituras não endossam tais opressões e abusos. No Antigo Testamento há afirmações de igualdade teológica, histórica e legal. Bem resumidamente, citamos:

( 1 ) Igualdade teológica – Êxodo 20.12 – “Honra a teu pai e a tua mãe…”;

( 2 ) Igualdade histórica – o Antigo Testamento menciona dezenas de exemplos de mulheres valorizadas em suas épocas e locais em que viviam. Listamos, como ligeiros exemplos: Sara, Rebeca, Raquel, Lea e Tamar. Miriã, as sete filhas de Jetro, destacando Zípora, mulher de Moisés. Em Números 27, as filhas de Zelofeade. Débora, Abigail e Bateseba.

( 3 )  Igualdade legal – as leis morais e cerimoniais não faziam acepção de gênero, mas até mesmo homem e mulher tinham igual responsabilidade moral.

3. Deus ouviu Hulda
Comentário do Blog

Como é maravilhoso constatar o poder de Deus em II Crônicas 34.

Deus levanta um menino para trazer o avivamento. Deus usa uma mulher para trazer a mensagem de juízo à nação e de prosperidade ao rei Josias. Quando se afasta de Deus, a pessoa quer determinar como Deus deve agir! Mas o Deus Todo Poderoso age segundo Sua própria vontade.

Apocalipse 4.11 – “… porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.” –  A vontade de Deus prevaleceu no passado (´foram´) e prevalece agora (´são´).

João 1.11 – “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.” O povo de Israel não recebeu e nem reconheceram a Cristo como o Messias prometido. Porque, na vontade de Israel, viria um conquistador forte, político irresistível, e subjugaria o Império Romano. Mas, o padrão de Deus é mais elevado! Jesus apresenta-se como filho de carpinteiro, socialmente pobre, e por final, morre a morte de cruz.

I Coríntios 1.25 – “Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.” –  Na Bíblia há um exército de pessoas comuns que foram usadas por Deus para fazerem coisas incomuns! Antes de FAZER devemos SER.

II – HULDA VÊ O TEMPO DO AVIVAMENTO

1. Josias promove verdadeiro avivamento
Comentário do Blog

II Crônicas 34.2 – “E fez o que era reto aos olhos do Senhor e andou nos caminhos de Davi, seu pai, sem se desviar deles nem para a direita nem para a esquerda.”

“Sem se desviar deles nem para a direita nem para a esquerda”: Josias é o único rei de quem este elogio é registrado. Deuteronômio 5.32 – “Olhai, pois, que façais como vos mandou o Senhor, vosso Deus; não declinareis, nem para a direita, nem para a esquerda.”

A revista Lições Bíblicas – Adultos – 2º trimestre de 2017 – que estamos a comentar, registra neste tópico II, que Josias foi o 17º rei de Judá.

A nosso ver, ele foi o 16º rei. Eis a lista:

1º – Roboão – 2º – Abias – 3º – Asa – 4º – Josafá – 5º – Jeorão – 6º – Acazias – 7º – rainha Atalia – 8º – Joás – 9º – Amazias – 10º – Uzias – 11º – Jotão – 12º – Acaz – 13º – Ezequias – 14º – Manassés – 15º – Amom – 16º – Josias – 17º – Jeoacaz – 18º – Jeoaquim – 19º – Joaquim – 20º – Zedequias.

Seu nome significa “Jeová sustenta” ( Livro: Todas as Pessoas da Bíblia ).

Há duas personagens bíblicas com este nome. O segundo está em Zacarias 6.10, e trata-se de um que voltou do cativeiro.

O nome da mãe do rei Josias é mencionado em II Reis 22.1 – “…e o nome de sua mãe, Jedida ( hebraico ´amada´ – Strong ), filha de Adaías, de Bozcate.”

O pai de Josias, o rei Amom foi o oposto dele. Idólatra e transgressor da Lei. Então, é provável que sua mãe tenha sido sua principal influência, ensinando a ele o temor do Senhor. Lembra-nos quão importante é o papel e responsabilidade de uma mãe crente. Eunice é citada no Novo Testamento, também ensinando a Timóteo o mesmo temor a Deus – II Timóteo 1.5 –  “Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.”

Considerando que seu avô Manassés o viu nascer, e conviveu com ele por seis anos, certamente também influenciou o neto a seguir o verdadeiro Deus. Repetiu-se em sua vida e testemunho a mesma piedade observada em Davi, Josafá, Jotão e Ezequias.

2. Aboliu a idolatria
Comentário do Blog

II Crônicas 34.3 a 7 

Há outros exemplos de jovens, na Bíblia, que buscaram ao Senhor ainda muito novos. Listamos três deles:

( 1 ) – Samuel – I Samuel 2.26: “E o jovem Samuel ia crescendo e fazia-se agradável, assim para com o Senhor como também para com os homens.”

( 2 ) – Obadias – I Reis 18.12 – “… temo ao Senhor desde a minha mocidade.”

( 3 ) – Timóteo – II Timóteo 3.15 – “E que, desde a tua meninice ( o melhor tempo ), sabes as sagradas letras ( o melhor conhecimento ), que podem fazer-te sábio ( o melhor objetivo ) para a salvação ( o melhor fim ), pela fé que há em Cristo Jesus.”

Buscar a Deus desde tão jovem é excelente em qualquer um, mas principalmente relevante em um príncipe. Pois este tem atrações mundanas e carnais a lhe rodear, mais intensamente, pela convivência do poder e de bajulações.

Ele, ao começar a buscar o Deus de Davi, seu pai, de quem era descendente, com certeza  não era um crente formal e nominal. Antes, fervoroso e ativo. Buscando o conhecimento de Deus quanto aos Seus mandamentos e prática do culto quanto aos seus ritos.

“Fez o que era reto aos olhos do Senhor…” – Fez o que era direito.  II Crônicas 16.9 – “Porque, quanto ao Senhor, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele…”

Salmo 33.13 a 15 – “O Senhor olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens ( no original, literalmente, ´todos os filhos de Adão´ ); da sua morada contempla todos os moradores da terra. Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.”

Todos estão ao alcance da jurisdição do justo Juiz de toda a terra – Gênesis 18.25. E o Senhor viu fidelidade e obediência no coração do jovem rei Josias. Tão suficiente, que o levou a não se desviar, mas ser perseverante: “sem se desviar deles ( caminhos de Davi ) nem para a direita nem para a esquerda.”

3 – Resgatou a Lei do Senhor
Comentário do Blog

II Crônicas 34.8 a 13

Duzentos e oito anos são passados desde que Joás, da mesma maneira, restaurou a Casa do Senhor – II Crônicas 24.11 a 13. E então Josias deu ordens para preparar nova reparação, contratando operários e nomeando supervisores da obra.

Quanto ao versículo 8, Flávio Josefo nos informa o seguinte:

1 – Safã era secretário;

2 – Maaséias, era governador de Jerusalém ( similar a prefeito );

3 – Joá, era um agente do rei, para escrever, registrando os principais fatos históricos de seu reinado;

4 – Hilquias, era sumo sacerdote – versículo 9.

II Crônicas 34.8 –  “…havendo já purificado a terra e a casa” – nossa consagração do testemunho e dos relacionamentos, ou seja, o que fazemos em público e nas coisas mais particulares – “…repararem a Casa do Senhor, seu Deus”o que somos, nossa vida prática da consagração a Deus. Hebreus 3.6 – “Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós…”

II Crônicas 34.15 – “Achei o livro da Lei na Casa do Senhor.”

O que hoje conhecemos como o Pentateuco. Mas, registro que há discordâncias de grandes comentaristas. Inclusive, detalhando que seria Deuteronômio 5 a 28. E outras referências bíblicas. E os argumentos são por demais extensos e cansativos. Escolhi atender os comentários mais singelos e menos eruditos: provável tratar-se de o Pentateuco.

Mas o que se destaca aqui é extraordinário: o desprezo a Palavra de Deus.

Quem despreza a Palavra, anda cego – Salmo 119.105 – Sem direção. Faz o que acha melhor aos seus olhos. Não anda segundo a reta justiça. E assim vinham os governantes de Judá e o povo também.

Certa ocasião fui dirigir culto doméstico, na casa de uma de nossas irmãs em Cristo. Ao começar o culto, dirigi-me a ela e disse: “Irmã, o diabo não tem medo de Bíblia empoeirada.” Ela começou a chorar, e contou-nos que, na tarde daquele dia, ao preparar-se para o culto em sua casa, saiu a procurar onde estaria sua Bíblia. E a encontrou em cima do guarda roupas. Empoeirada, tendo batido um pano, retirando a poeira. E pesou-lhe no coração o fato de sua Bíblia estar tão negligenciada em sua casa.

Perder a Bíblia dentro da Casa de Deus tem consequências:

1 – A Bíblia não é lida;

2 – Seus princípios não norteiam a conduta;

3 – A direção ao Alvo fica desorientada;

4 – Demonstra que outra coisa substituiu a ausência da Bíblia;

Neste singelo comentário, permita-me perguntar o que temos posto em lugar da Bíblia na nossa vida, no nosso lar, no nosso dia a dia, e até no nosso púlpito? Há congregações que põe danças, longo tempo somente de ´louvores´, mensagens de autoajuda, misticismos ´evangélicos´, palmas que estão a substituir as exclamações e clamores de ´Glória a Deus´, ´Aleluia´ em nossos cultos. Não se toca igreja com festas e eventos. Mas com Palavra, Oração e Adoração.

Neemias 9.26 – “…e lançaram a tua lei para trás das suas costas…”

Salmo 50.17 – “…e lanças as minhas palavras para detrás de ti?”

Deuteronômio 31.8 – “O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti.

Que a Bíblia não esteja perdida na estante, ou como enfeite na nossa casa, e menos ainda em nosso coração.

O que a Bíblia é para o crente?

1 – Pão que alimenta – Deuteronômio 8.3;

2 – Semente que frutifica – Lucas 8.11;

3 – Poder que sara – Salmos 107.20;

4 – Mel que deleita – Salmos 119.103

5 – Luz que ilumina – Salmo 119.105;

6 – Fogo que purifica – Jeremias 23.29;

7 – Espada que penetra – Hebreus 4.12.

III – HULDA É USADA POR DEUS

1. A dura mensagem de Deus
Comentário do Blog

II Crônicas 34.22 a 28

Com a consciência e o coração inclinados para a autoridade da Palavra de Deus, Josias envia homens de sua confiança, a consultarem o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Compara o estado atual de Judá, com os mandamentos da Palavra do Senhor. O que será de um povo que despreza e desobedece tal Palavra? O que acontecerá a Judá?

Os nomes dos que foram enviados a profetisa Hulda, estão relacionados em II Reis 22.12 e 14 – Hilquias, Aicão, Acbor, Safã e Asaías.

Em II Crônicas 34.22 menciona-se tão somente Hilquias e os demais são identificados apenas como ´enviados´.

Como bem lembra Champlin, “na sociedade dos hebreus, o rei não era considerado divino, como em algumas outras culturas. Portanto, um profeta estaria mais próximo de Deus do que um rei normalmente estaria.”

Hulda foi simples e nada pomposa em seu tratamento a Josias, chamando-o de ´homem´. “Dizei ao homem que vos enviou a mim.” Não era simplesmente indiferença. Desrespeito ou desconsideração ao rei. Mas, ela era primeiramente e superiormente serva do Rei dos reis. Gill, grande expositor da Bíblia, observa que ela assim disse, porque não falava de si mesma, mas em nome do Senhor dos senhores.

Tiago também diz assim em Tiago 5.17 – Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse, e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.” Bíblia Viva: “Elias era tão inteiramente humano quanto nós…” – NVI: “Elias era humano como nós…”. Não era super-homem. E nem super crente. Qual a diferença na vida de Elias? Ele orou. Ele orava ao Deus Todo Poderoso.

Três valiosas coisas que fazem diferença vital em nossa vida:

( 1 ) A presença de Deus;
( 2 ) a vida de oração;
( 3 ) a obediência temente à Palavra.

E a profetisa Hulda pronunciou o oráculo de Deus: Judá seria levado ao cativeiro babilônico. E, certamente, Hulda se referia às ameaças de Levítico capítulo 26.14 e seguintes: “Mas, se me não ouvirdes, e não fizerdes todos estes mandamentos…”. E ainda os castigos por desobediência, previstos em Deuteronômio capítulo 28.15 e seguintes: “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor, teu Deus, para não cuidares em fazer todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então, sobre ti virão toas estas maldições e te alcançarão: …”

2. Hulda profetisa para o rei Josias
Comentário do Blog

II Crônicas 34.26 a 28

O contrário de um coração enternecido é um coração endurecido.
Coração enternecido é sensível, amoroso, que se abranda e suaviza.

Toda a nossa vida pertence a Deus. O salmista exclamou temente, Salmo 31.15 – ARA – “Nas tuas mãos estão os meus dias.” Inclusive, a parte da adolescência e da mocidade. E Josias começou na infância, e uniu este estágio da infância à da adolescência e esta à juventude, e juntamente com o restante… Quão bem-aventurados somos se, na velhice, fizermos um balanço de nossa vida, e avaliarmos que nossa mocidade foi vivida no temor de Deus e na vida da Igreja, na presença do Senhor Jesus!

Se houveram perdas nestas fases de sua vida, certamente você não pode mudar o passado. Mas, pode aproveitar o atual estágio e mudar o futuro em Cristo Jesus. Romanos 8.38 e 39: “...nem o presente, nem o futuro, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Destaco as seguintes palavras profetizadas por Hulda – II Crônicas 34.27 – “…e te humilhaste perante Deus…”.

Humildade é o contrário de arrogância. Há na humildade o princípio de submissão. Romanos 12.16: “Não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes.” No versículo anterior, falando de si mesma, Hulda diz – versículo 26 – “Porém ao rei de Judá, que vos enviou a consultar ao Senhor, assim lhe direis…” Agora, ela se refere ao ´rei de Judá´. E no prosseguimento da profecia, quando ela inicia “Assim diz o Senhor, Deus de Israel”, este maravilhoso Deus revela o coração humilde de Josias. O rei, sendo de tão alta posição em Judá, reconhece sua dependência do Deus Criador. Salmo 34.2 – ARA – “Os humildes o ouvirão e se alegrarão.” Humildade é marca do caráter de um santo.

No versículo em apreço, a palavra “humilhaste”, no hebraico, é ´kana´ ( Strong ). Há três palavras hebraicas que expressam a condição de humildade:

( 1 )Anah – ´humilde´. Ocorre 15 vezes no Antigo Testamento. Com o sentido de ´olhar para baixo´;

( 2 )Kana – ´humilhar-se´. Ocorre por 36 vezes;

( 3 )Shaphel – ´humilhação´. Ocorre por 30 vezes. Exemplo: Provérbios 16.19 – “Melhor é ser humilde de espírito com os mansos do que repartir o despojo com os soberbos.”

II Crônicas 34.28 – “…e tu serás recolhido ao teu sepulcro em paz…”.

Reproduzo aqui, breve anotação do comentário de Matthew Henry: “Aqui somos exortados a humilharmos-nos diante de Deus, e buscá-lo como fez Josias. Aqui, ensina-se aos crentes a não temerem a morte, mas a dar-lhe as boas vindas quando esta vier nos apartar do mal vindouro.”

3. O efeito da profecia sobre Judá e Jerusalém

 

a ) Josias fez convocação urgente

b ) Ele subiu à Casa do Senhor

c ) Ele fez um concerto com Deus

d ) Em seguida, ele levou o povo a fazer o concerto com Deus

Comentários do Blog

João 13.17 – “Se sabeis essas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes.”

Na ARA – “…se as praticardes.”

O rei Josias começou a reforma depois de dezoito anos de governo. Aos vinte e seis anos de idade.

Asa agiu antes, ou seja, após quinze anos de reinado – II Crônicas 15.10.

E duas grandes reformas se deram no primeiro ano de reinado, quais sejam, no de Joás, promovida por Joiada – II Crônicas 23.16 – e no do rei Ezequias, também no primeiro ano de seu reinado – II Crônicas 29.10.

De Josias, vale o ditado popular entre nós: Antes tarde do que nunca!

Josias estava impactado pela leitura da Palavra de Deus. Soube das ´coisas´ e as ´praticou´ – João 13.17, já citado acima.

II Coríntios 7.10 – “Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.”

Lucas 15.17 – do filho pródigo – “E, caindo em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome.”

Quando se é impactado pela convicção do pecado – a condição interior, o aspecto moral – que nos fazer cometer pecados – os atos de transgressões – exterior – o aspecto legal, então tudo se faz novo ao nos aproximamos de Deus!  Salmo 73.28 – “Mas, para mim, bom é aproximar-me de Deus.”

II Crônicas 34.29 – “Então, o rei convocou e ajuntou todos os anciões de Judá e de Jerusalém.” – Os líderes devem preceder aos liderados na vinda ao arrependimento, ao culto, ao temor a Deus. Os pais devem vir antes, para que os filhos os sigam na submissão ao Senhor.

Gênesis 7.7 – “E entrou Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele na arca, por causa das águas do dilúvio.” Observe que Noé entrou antes. E sua casa o seguiu.

Este foi o último pacto, a última aliança de alcance nacional, feita pelo Reino de Judá.

O povo concordando, a liderança nacional apoiando, e o rei Josias especialmente executando, impuseram reforma extraordinária. Dois capítulos adiante – II Crônicas 36 – o povo volta a prática da idolatria. Certo pregador disse: “O povo saiu do Egito, mas o Egito não saiu do povo.”

Os líderes devem pregar o Evangelho e ensinar a santa e sã doutrina. Cuidar da Casa de Deus quanto à expressão de santidade ( separação completa deste mundo ). Mas, em muitos, há somente mudança externa. Somente o Senhor opera regeneração. Somente o Senhor renova a mente e o coração. Jeremias 7.3 – “Melhorai os vossos caminhos e as vossas obras.” Caminhos – o que somos. Obras – o que fazemos.

O rei Josias foi abençoado no seguinte: II Crônicas 34.33 – “…todos os seus dias não se desviaram de após o Senhor, Deus de seus pais.”

Há três bênçãos do avivamento. Três compromissos são renovados quando se opera o avivamento:

( 1 ) Andamos após o Senhor – Obediência – Deuteronômio 13.4 – “Após o Senhor, vosso Deus, andareis…”;

( 2 ) Andamos diante do Senhor – Santidade – Gênesis 17.1 – “Eu sou o Deus Todo Poderoso; anda na minha presença e sê perfeito.”;

( 3 ) Andamos com o Senhor – Comunhão – Gênesis 5.24 – “E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, porquanto Deus para si o tomou.”.

CONCLUSÃO
Comentário do Blog

Eclesiastes 12.13 e 14 – “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque este é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.”

Bem concluiu o comentarista da lição, pastor Elinaldo Renovato, sobre a profetisa Hulda: “Seu papel foi coadjuvante, mas o que importa é a qualidade de seu trabalho e não a extensão de seu ministério.”

Das personagens citadas no capítulo 34 de II Crônicas, Hulda foi de fundamental influência, em termos humanos, como instrumento nas mãos de Deus, para o reavivamento daqueles dias.

Três lições ao concluirmos:

– A Palavra de Deus é o fundamento para a fé e para a prática da vida cristã;
– O principal dever do homem é guardar os mandamentos e testemunhos de Deus;
– A mais elevada evidência de avivamento, tanto no crente quanto na igreja, é a busca da santidade. ( T. Whitelaw ).

No mais, Deus proverá!

Pastor Eliel Goulart


Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado


Copyright Março 2017 © EBD Comentada