Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Central Gospel Jovens e Adultos – 2º Trimestre de 2019 – 05-05-2019 – Lição 5: A autoridade suprema das Escrituras

02/05/2019

Este post é assinado por Ezequiel Soares

TEXTO BÍBLICO BÁSICO

Neemias 8:1-6

​1 E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da Porta das Águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da Lei de Moisés, que o SENHOR tinha ordenado a Israel.

2 E Esdras, o sacerdote, trouxe a Lei perante a congregação, assim de homens como de mulheres e de todos os sábios para ouvirem, no primeiro dia do sétimo mês.

3 E leu nela, diante da praça, que está diante da Porta das Águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens, e mulheres, e sábios; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da Lei.

4 E Esdras, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira, que fizeram para aquele fim; e estavam em pé junto a ele, à sua mão direita, Matitias, e Sema, e Anaías, e Urias, e Hilquias, e Maaseias; e à sua mão esquerda, Pedaías, e Misael, e Malquias, e Hasum, e Hasbadana, e Zacarias, e Mesulão.

5 E Esdras abriu o livro perante os olhos de todo o povo; porque estava acima de todo o povo; e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.

6 E Esdras louvou o SENHOR, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém! Amém! —, levantando as mãos; e inclinaram-se e adoraram o SENHOR, com o rosto em terra. (ARC)

TEXTO ÁUREO

Salmos 119:5

5 Tomara que os meus caminhos sejam dirigidos de maneira a poder eu observar os teus estatutos. (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Compreender a natureza e a finalidade da Bíblia;
  • Crer que a Bíblia é a palavra de Deus revelada ao homem;
  • Reconhecer a autoridade divina das sagradas escrituras.

PALAVRA INTRODUTÓRIA

A Bíblia é o livro que mais influência exerceu e tem exercido em toda a história da Humanidade. É o mais importante compêndio de que o homem dispõe para compreender sua história e o plano divino do Criador para com suas criaturas. Por não entender o valor dessa obra e tudo o que ela representa, o homem tem trilhado caminhos tortuosos em busca de filosofias de vida. Geralmente, doutrinas que não se sustentam no tempo, porque não são alicerçadas na Verdade.

As Escrituras Sagradas têm este nome por conterem os escritos da Lei de Deus, trazidos ao mundo em diversas épocas, de acordo com o nível de compreensão dos seres humanos.

Por ignorância, ao longo dos séculos, faltou aos seus filhos a maturidade suficiente, e conhecimentos que pudessem ajudá-los a separar desses ensinamentos, as instruções divinas dos eventos meramente humanos nas narrativas.

A Bíblia pode ser considerada uma coleção de livros reunidos em um grande volume. Mas não é como qualquer outro livro, pois os ensinos contidos nele transcendem e posicionam-se acima de qualquer outro existente no mundo.

É considerada sagrada porque seu conteúdo propõe-se a tornar os homens puros, santos, livres de seus erros.

1 – ORIGEM DAS ESCRITURAS

Bíblia – A palavra bíblia vem do grego biblos, que era a casca de um papiro do século XI a.C., utilizado para anotar os escritos. A palavra latina Bíblia, no entanto, só foi utilizada depois do século II d.C.

Testamento – Palavra traduzida por aliança. É a tradução de palavras hebraicas e gregas que significam pacto ou acordo celebrado entre duas partes.

Antigo Testamento – Aliança entre Deus e seu povo (os judeus), iniciado com o patriarca Abraão e simbolizada pela circuncisão. Foi escrito pela comunidade judaica e por ela preservado por um milênio ou mais, antes da era de Jesus.

Novo Testamento – A nova aliança entre Deus e os cristãos e que se estenderá por toda a Humanidade, simbolizada pela vinda de Jesus, O Cristo e o cumprimento de sua promessa de transformar a Terra no Reino de Deus. Foi composto pelos discípulos de Jesus, ao longo do século I d.C.

1.1 – O Material utilizado 

Papiro (pelo latim papirus do grego antigo πάπυρος) é, originalmente, uma planta perene da família das ciperáceas cujo nome científico é Cyperus papyrus, por extensão é também o meio físico usado para a escrita (precursor do papel durante a Antiguidade Antigo Egito, civilizações do Oriente Médio, como os hebreus e babilônios, e todo o mundo greco-romano). 

Costuma-se comemorar no segundo domingo de dezembro, o dia da Bíblia. Foi uma data escolhida pelas sociedades bíblicas a fim de estimular o interesse pela leitura da Bíblia e sua distribuição. As sociedades bíblicas, agências de editoração e distribuição de Bíblias, já publicaram toda a coletânea ou parte dela, em mais de 1.250 idiomas.

Este é o livro mais lido em todo o mundo, e o seu estudo, o mais importante. Herbert Hoover disse: “o estudo da Bíblia constitui o mais elevado curso de pós-graduação na mais preciosa biblioteca da experiência humana”.

Originalmente, a Bíblia foi escrita em hebraico, aramaico e grego. Ela foi registrada em tábuas de pedra e de barro, em papiros e pergaminhos.

Cerca de 1.400 anos foram gastos em sua produção, por um grupo de mais ou menos 40 escritores diferentes. Apesar de todos estes escribas, a Bíblia tem apenas um autor.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. 2Tm 3:16-17

Ela é o livro de Deus, pois nele estão as marcas de sua unidade. O mesmo Testador fez ambos os Testamentos.

1.2 – Da oralidade à Escritura

HÁ MUITO TEMPO Deus falou de muitas maneiras diferentes aos nossos pais por intermédio dos profetas (em visões, em sonhos e até face a face), contando-lhes pouco a pouco os seus planos. Hb 1.1

Embora as pessoas não tivessem a Palavra escrita de Deus, elas não ficaram sem a capacidade de receber, compreender e obedecer a Deus. Na verdade, há muitas áreas do mundo atual onde Bíblias não estão disponíveis, mas as pessoas podem saber e sabem sobre Deus. É uma questão de revelação – Deus revelando ao homem o que Ele quer que saibamos sobre Si mesmo.

Embora a Bíblia nem sempre tenha existido, sempre houve meios para o homem receber e compreender a revelação de Deus. Há duas categorias de revelação, a revelação geral e a especial.

A revelação geral lida com o que Deus comunica universalmente a toda a humanidade. O aspecto externo da revelação geral é que Deus deve ser a causa ou a fonte de tudo que existe. Porque essas coisas existem, e deve haver uma causa para a sua existência, Deus também deve existir.

Romanos 1:20 diz: “Pois os seus atributos invisíveis, o seu eterno poder e divindade, são claramente vistos desde a criação do mundo, sendo percebidos mediante as coisas criadas, de modo que eles são inescusáveis.” Todos os homens e mulheres em toda parte podem observar a criação e saber que Deus existe.

Salmos 19:1-4 explica ainda que a criação de Deus fala claramente em uma linguagem que todos entendem. “Não há fala, nem palavras; não se lhes ouve a voz” (versículo 3). A revelação da natureza é clara. Ninguém pode escusar-se por causa da ignorância. Não há nenhum álibi para o ateu, e não há desculpa para o agnóstico.

Um outro aspecto da revelação geral – aquilo que é revelado a todos está na presença da nossa consciência. Isso é interno. “Porquanto, o que de Deus se pode conhecer, neles se manifesta, porque Deus lho manifestou” (Rm 1:19). As pessoas, por possuírem uma parte imaterial, estão conscientes da existência de Deus. Estes dois aspectos da revelação geral são ilustrados em muitas histórias de missionários conhecendo tribos indígenas que nunca viram uma Bíblia ou ouviram falar de Jesus. No entanto, quando o plano de salvação lhes é apresentado, eles sabem que Deus existe porque veem evidência dEle na natureza, e sabem que precisam de um Salvador porque as suas consciências os condenam de seus pecados e de sua necessidade dEle.

A revelação especial é como Deus escolheu Se revelar através de meios milagrosos. Ela inclui aparições físicas de Deus, sonhos, visões, a Palavra escrita de Deus e mais importante – Jesus Cristo. A Bíblia registra Deus aparecendo de forma física várias vezes (alguns exemplos: Gênesis 3:8; 18:1; Êxodo 3:1-4; 34:5-7). A Bíblia registra Deus falando a pessoas através de sonhos (Gênesis 28:12; 37:5; 1 Reis 3:5; Daniel capítulo 2) e visões (Gênesis 15:1; Ezequiel 8:3-4; Daniel capítulo 7; 2 Coríntios 12:1-7).

Uma parte importante da revelação de Deus é a Sua Palavra, a Bíblia, a qual também é uma forma de revelação especial. Deus de forma milagrosa guiou os autores das Escrituras a registrarem corretamente a Sua mensagem à humanidade, ao mesmo tempo usando os seus estilos e personalidades. A palavra de Deus é viva e ativa (Hebreus 4:12). A Palavra de Deus é inspirada, útil e suficiente (2 Timóteo 3:16-17). Deus determinou que a verdade sobre Si mesmo seria registrada na forma escrita porque sabia da imperfeição e falta de confiabilidade da tradição oral. Ele também sabia que os sonhos e visões dos homens poderiam ser mal interpretados e as lembranças desses sonhos distorcidas. Deus decidiu revelar através da Bíblia tudo que a humanidade precisava saber sobre Ele, o que Ele quer e o que tem feito por nós. Ele também tem prometido sustentá-la e preservá-la por todos os tempos.

A forma suprema da revelação especial é a pessoa de Jesus Cristo. Deus se tornou um ser humano (João 1:1,14). Hebreus 1:1-3 resume muito bem: “Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser.” Deus se tornou um ser humano na pessoa de Jesus Cristo para se identificar conosco, para ser um exemplo para nós, para nos ensinar, para Se revelar a nós e, mais importante, para nos providenciar salvação ao Se humilhar com morte na cruz (Filipenses 2:6-8). Jesus Cristo é a “revelação especial” mais suprema de Deus.

1.3 – Gêneros discursivos

Por Ezequiel Soares

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada