Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Jovens – 4º Trimestre de 2019 – 06-10-2019 – Lição 1: Fugindo da aparência do mal

30/09/2019

Este post é assinado por Carlos Henrique Soares

TEXTO DE REFERÊNCIA

1 A prevaricação do ímpio fala no íntimo do seu coração; não há temor de Deus perante os seus olhos. 

2 Porque em seus olhos se lisonjeia, até que a sua iniquidade se mostre detestável.

3 As palavras da sua boca são malícia e engano; deixou de entender e de fazer o bem.

4 Maquina o mal na sua cama; põe-se em caminho que não é bom; não aborrece o mal. Sl 36.1-4

VERSÍCULO DO DIA

Abstende-vos de toda aparência do mal. 1 Ts 5.22

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Entender o que é a maldade;
  • Compreender que é necessário se afastar do que é mal;
  • Aprender como vencer o mal.

INTRODUÇÃO

Paz do Senhor!

Pela graça do nosso Senhor Jesus Cristo, iniciamos mais um trimestre e desta vez iremos abordar assuntos que nos adverte quanto as questões nocivas a vida cristã.

Este primeira lição é muito importante e atual. Os dias que estamos vivendo, as dificuldades, as tentações e provações, são patentes. Vivemos dias que precisamos fugir do mal a fim de escaparmos por nossas vidas; é como diz a palavra de Deus: “remindo o tempo porque os dias são maus” (Ef 5.16).

Resgatemos o fervor espiritual.

1 – ENTENDENDO A MALDADE

Maldade: Substantivo feminino;

Crueldade; qualidade da pessoa má; característica do que é ruim.

Desumanidade; comportamento de quem busca prejudicar ou ofender.

Sarcasmo; que expressa malícia, vontade de denegrir.

Traquinice; comportamento travesso, traquinas.

Etimologia (origem da palavra maldade).

Do latim malitas.atis.

https://www.dicio.com.br/maldade/

1.1 – O início da maldade

Lúcifer era um querubim especial, criado para comando do louvor e adoração diante do trono de Deus.

Tudo foi posteriormente corrompido; Ezequiel 28:15, lemos: “até que se achou iniquidade em ti”. Era cheio de sabedoria e formosura, perfeito eras nos teus caminhos; mas o seu coração se ensoberbeceu, quis trazer para si toda a adoração do criador, conforme se lê em Ezequiel 28:15,17).

Os anjos são seres pessoais, com personalidade, raciocínio; são seres totalmente pessoais. Quando se corrompeu seu coração, ele armou um plano para tomar o lugar de Deus. Com isso o pecado invadiu o universo.

Lemos em Ezequiel 28:16: “Na multiplicação do seu comércio…; implica na decisão de 1/3 dos anjos em acompanhá-lo, tê-lo como chefe, e foram lançados fora da presença de Deus. Ele fez um comércio, negociou com os anjos e 1/3 deles aceitaram. “… encheram o teu interior (coração) de violência, e pecaste”; o pecado invadiu o universo.

Quando o pecado entrou no coração de Lúcifer, ele se separou de Deus e se tornou Satanás (adversário) e os anjos que o acompanharam (1/3), se tornaram anjos caídos.

1.2 – A maldade da humanidade

 Mesmo antes da desobediência de Adão e Eva, o pecado se fez presente no mundo angélico com a queda de Satanás e dos demônios.  Mas com respeito à raça humana, o primeiro pecado foi o de Adão e Eva no jardim do Éden (Gn 3.1-19).

O ato de comer o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal é, em muitos aspectos, típico do pecado em geral.

Primeiro, seu pecado atingiu a base do conhecimento, pois deu uma resposta diferente à pergunta “O que é verdadeiro?” Deus dissera que Adão e Eva morreriam se comessem da árvore (Gn 2.17), mas a serpente afirmou: “É certo que não morrereis” (Gn 3.4). Eva decidiu duvidar da veracidade da palavra de Deus e então fez uma experiência para ver se Deus falava a verdade.

Segundo, o seu pecado atingiu a base dos parâmetros morais, pois deu uma resposta diferente à pergunta “O que é certo?” Deus dissera que era moralmente certo que Adão e Eva não comessem o fruto daquela única árvore (Gn 2.17). Mas a serpente sugeriu que seria certo comer do fruto e que ao comê-lo Adão e Eva se tornariam “como Deus” (Gn 3.5). Eva confiou na sua própria avaliação do que era certo e do que seria melhor para ela, negando às palavras de Deus a prerrogativa de definir o certo e o errado. Ela viu “que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento” e, portanto, “tomou-lhe do fruto e comeu” (Gn 3.6).

Terceiro, seu pecado deu uma resposta diferente à pergunta: “Quem sou eu?” A resposta correta era que Adão e Eva eram criaturas de Deus, dependentes dEle e sempre subordinadas a Ele, seu Criador e Senhor. Mas Eva, e depois Adão, sucumbiram à tentação de ser “como Deus” (Gn 3.5), tentando assim colocar-se no lugar de Deus.

E importante insistir na veracidade histórica da narrativa da queda de Adão e Eva. Assim como o relato da criação de Adão e Eva está vinculado ao restante da narrativa histórica do livro de Gênesis, também esse relato da queda do homem, que se segue à história da sua criação, é apresentado pelo autor como história objetiva e verídica.

2 – UMA JUVENTUDE PRUDENTE

Pastor Carlos Henrique Soares

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que apoiamos o seguinte trabalho evangelístico:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada