Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 3º Trimestre de 2019 – 28-07-2019 – Lição 4: O poder de Jesus Cristo sobre os demônios

25/07/2019

Esse post é assinado por Leonardo Novais de Oliveira

TEXTO ÁUREO

“E, convocando os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios e para curarem enfermidades.” (Lc 9.1)

TEXTO DE REFERÊNCIA

Lc 4.33 – 36              

  1. E estava na sinagoga um homem que tinha um espírito de um demônio imundo, e este exclamou em alta voz,
  2. dizendo: Ah! Que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus.
  3. E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele, sem lhe fazer mal.
  4. E veio espanto sobre todos, e falavam uns e outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Demonstrar o que são os demônios;
  • Ensinar sobre a natureza dos demônios;
  • Apresentar o triunfo de Jesus sobre os demônios.

INTRODUÇÃO

Caros irmãos (ãs), Paz do Senhor.

Estudaremos neste lição sobre um assunto que, na minha singela opinião, é cansativo e entediante, porém, todos nós precisamos ter o mínimo de conhecimento necessário para compreendermos o que são, quais são seus propósitos e o que fazer para não sermos afetados por eles.

Estudaremos nesta lição a respeito de cada uma destas questões.

É importante comentarmos que os demônios são seres espirituais poderosos, porém, o Senhor Jesus, que é todo poderoso, já os venceu na cruz do calvário e Nele, também podemos fazê-lo.

Que o Senhor nos guarde e nos ensine o que fazer diante deste terrível inimigo.

1 – DEMÔNIOS, O QUE SÃO?

Existem sessenta referências bíblicas no N.T. a respeito dos demônios e a primeira coisa que precisamos aprender é que os demônios são seres espirituais, conhecidos como anjos caídos.

A carta aos Hebreus conceitua anjos, leiamos:

“Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação”? (Hb 1.14 – ARC)

Por associação, se os anjos são espíritos ministradores, enviados para nos servir, os demônios são espíritos aterrorizadores, enviados para impedir a salvação dos homens.

O evangelista João, descreve o diabo, outro nome de satanás como algo que veio para matar, roubar e destruir (Jo 10.10).

O que conhecemos como demônios foram criados por Deus perfeitos, mas decidiram rebelar-se contra o Senhor através de um anjo denominado “querubim ungido”.

Os judeus tinham algumas concepções estranhas a respeito dos demônios, acreditando que poderiam ser espíritos humanos maus que ficavam vagando pelo reino espiritual, porém, Tertuliano (150 D.C.) foi o primeiro pai da igreja a começar a modificar essa ideia, e deu origem à crença de que os demônios fazem parte exclusivamente de uma ordem de anjos decaídos. Finalmente, tendo aparecido o grande comentador Crisóstomo (407 D.C.), obteve aceitação geral a ideia de que os demônios não são espíritos humanos caídos, e, sim, pertencem à ordem de anjos caídos juntamente com Satanás. Essa ideia também prevalece na teologia moderna, apesar de ainda existirem alguns que se apegam à ideia mais antiga.

Não existem explicações plausíveis sobre como estes seres apareceram, porém, uma grande parte dos teólogos acreditam que dois textos do A.T. fazem referência aos mesmos.

Leiamos estes textos:

“Estavas no Éden, jardim de Deus; toda pedra preciosa era a tua cobertura: a sardônia, o topázio, o diamante, a turquesa, o ônix, o jaspe, a safira, o carbúnculo, a esmeralda e o ouro; a obra dos teus tambores e dos teus pífaros estava em ti; no dia em que foste criado, foram preparados. Tu eras querubim ungido para proteger, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti. Na multiplicação do teu comércio, se encheu o teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, profanado, fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim protetor, entre pedras afogueadas. Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti. Pela multidão das tuas iniquidades, pela injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te veem”. (Ez 28.13-18 – ARC)

No começo do texto a Bíblia faz menção a reis humanos, porém, ao final, acredita que este texto seja alusivo à queda do anjo conhecido como querubim ungido, um anjo que fora criado para proteger e manifestar a glória de Deus.

Através deste texto, acreditamos que o orgulho subiu ao coração de satanás que desejou ser maior do que o Senhor, que conhecendo suas intenções o expulsou do céu.

Vejamos outro texto:

“O inferno, desde o profundo, se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda; despertou por ti os mortos e todos os príncipes da terra e fez levantar do seu trono a todos os reis das nações. Estes todos responderão e te dirão: Tu também adoeceste como nós e foste semelhante a nós. Já foi derribada no inferno a tua soberba, com o som dos teus alaúdes; os bichinhos, debaixo te ti, se estenderão, e os bichos te cobrirão. Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, e, acima das estrelas de Deus, exaltarei o meu trono, e, no monte da congregação, me assentarei, da banda dos lados do Norte. Subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo”. (Is 14.9-15 – ARC)

Os livros apócrifos Sabedoria de Salomão e o Enoque Eslavônio (2.4 e 3.31, respectivamente), apresentam Satanás como o arquidemônio que encabeça todos os demônios.

Vejamos o que o Teólogo Americano Russel Norman Champlin comenta sobre este assunto:

“Do princípio ao fim as Escrituras comprovam a realidade do mundo dos espíritos, que tanto podem ser maus quanto bons. Os espíritos, tanto os bons quanto os maus, são apresentados como extremamente numerosos (ver Efé. 1:21; 6:12; Col. 1:16 e Mar.5:9). Os espíritos malignos têm influência sobre os homens, e procuram ocupar os seus corpos (ver Mar.5:8 e Mat. 12:43,44). São imundos (o que significa que tornam o indivíduo incapaz de entrar em contacto com Deus, com o culto ao Senhor e com a adoração). Algumas vezes são obstinados, com frequência são maldosos e violentos, mas podem ser imitadores do bem, e supostamente trazem alguma luz. (Ver I Tim.4:1-3). Sua inspiração não se limita a atos vis, mas essa perversa influência pode estar vinculada até mesmo ao ascetismo religioso”.

O livro do Apocalipse sugere que a terça parte dos anjos caíram do céu juntamente com satanás, vejamos:

“E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho”. (Ap 12.4 – ARC)

Apesar de não termos condições exegéticas (extrair do texto) para interpretar com precisão este texto, dá-nos a entender, por inferência, que ele está nos mostrando que satanás tem consigo a terça parte dos anjos de Deus.

1.1 – Designações comuns

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

Como já estudamos, os demônios são anjos caídos que trabalham diuturnamente para prejudicar aqueles que herdarão a salvação.

Existem na Bíblia, várias denominações para tais seres e, neste tópico, estudaremos algumas destas.

A palavra demônio vem do grego “Damon”, que pode ser traduzido como espírito inferior de natureza maligna e, conforme o comentarista da lição nos informa, este ser é adorado em várias culturas, pois é um tipo de deus.

O livro do Apocalipse traz o nome “acusador” (12.10), mostrando que este ser nos acusa diante de Deus e o livro de Jó nos ensina o mesmo, leiamos:

“E vindo um dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles. Então, o SENHOR disse a Satanás: De onde vens? E Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela. E disse o SENHOR a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem sincero, e reto, e temente a Deus, e desviando-se do mal. Então, respondeu Satanás ao SENHOR e disse: Porventura, teme Jó a Deus debalde? Porventura, não o cercaste tu de bens a ele, e a sua casa, e a tudo quanto tem? A obra de suas mãos abençoaste, e o seu gado está aumentado na terra. Mas estende a tua mão, e toca-lhe em tudo quanto tem, e verás se não blasfema de ti na tua face”! (Jó 1.6-11 – ARC)

O nome “diabo”, do latim “diabolus” é traduzido por acusador ou caluniador.

A Bíblia também usa o nome “nosso adversário” em 1 Pe 5.8, mostrando que este ser está ao nosso derredor, buscando a quem possa tragar.

1.2 – Eles tem um chefe

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

É importante lembrarmos que Deus é ordeiro e tudo o que Ele criou respeita os mesmos padrões.

O chefe dos demônios, ou maioral dos espíritos imundos é conhecido como Lúcifer, que significa “anjo de luz”.

Miguel é um arcanjo (ar = chefe) que lidera as legiões angelicais e, da mesma forma, Lúcifer lidera suas hostes infernais da maldade.

O nome Lúcifer foi utilizado antes da queda, pois, de acordo com Isaías 14, satanás era um anjo de luz, também conhecido como estrela da alva, ou sinete da perfeição.

Como existem hierarquias para os anjos bons, acreditamos que também exista hierarquia para os anjos maus.

Este ser malévolo é chamado na carta aos Efésios de Príncipe das potestades do ar, leiamos:

“os quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência”. (Ef 2.2 – BV)

Satanás também é conhecido como deus deste século, leiamos:

“nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”. (2 Co 4.4 – ARC)

O deus deste século é aquele que influencia tudo o que não está sujeito a Jesus Cristo.

1.3 – Demônios, os inimigos de Deus

Evangelista Leonardo Novais de Oliveira

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada