Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 3º Trimestre de 2019 – 25-08-2019 – Lição 8: O dever de orar sempre

22/08/2019

Esse post é assinado por Carlos Henrique Soares

TEXTO DE REFERÊNCIA

2 “Havia numa cidade um juiz”, disse Ele, “homem muito mau, que fazia pouco caso de todos.

3 Uma viúva daquela cidade vinha frequentemente suplicar justiça contra um homem que lhe havia causado prejuízos.

4 O juiz não fez caso dela durante algum tempo, mas no fim ela o deixou nervoso. Eu não tenho medo de Deus nem dos homens, disse ele consigo mesmo,

5 porém esta mulher está me incomodando. Vou fazer com que ela receba justiça, pois está me cansando com as suas queixas constantes! ” Lc 18.2-5

VERSÍCULO DO DIA

UM DIA JESUS contou aos seus discípulos uma história para mostrar a necessidade que eles tinham de orar sempre, e mostrar-lhes que deviam continuar orando até vir a resposta. Lc 18.5

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Relembrar a importância do dever de orar sem sessar;
  • Ensinar alguns aspectos bíblicos sobre oração;
  • Mostrar quais deva ser as deva ser as atitudes do discípulo ao orar.

INTRODUÇÃO

Excepcionalmente, escrevo (pr. Carlos) o esboço desta semana. Na próxima, nosso irmão Leonardo estará de volta. Falaremos sobre um dos temas mais importantes da vida cristã – a oração.

A oração é aquele exercício que nos dá a grande oportunidade de exercemos a fé. A oração cria a atmosfera onde a fé pode ser mais facilmente exercitada. A oração encoraja e se utiliza da fé, sendo, por isso mesmo, uma influência poderosa. A oração é a expressão máxima de intima comunhão com Deus.

1 – A RELEVÂNCIA DA ORAÇÃO

A oração já não faz mais parte da vida de muitas pessoas e quando ora é algo corriqueiro e parece mais um monólogo onde a pessoa pede, pede e pede e depois se levanta e vai embora.

Esse é o motivo pela qual a oração já não é mais algo prazeroso em sua vida! Você ainda não descobriu o prazer e a satisfação em se relacionar com Deus. Em uma conversa é necessário ter um feedback para que possa ser entendido; o diálogo com Deus acontece do mesmo jeito… você chega à Deus de todo coração e o próprio Deus garante chegar até você e lhe responder:

Jeremias 33:3
3 Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes. (ARC)

Tiago 4:8
8 Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração. (ARC)

É através da oração que a carne é sacrificada, pois o ato de orar é um momento de se esvaziar de si mesmo e se encher de Deus.

Existem batalhas, tentações e vícios que só perdem a força (“domínio”) quando você está de joelhos pedindo forças ao criador (Gl 2:20).

Nunca foi vergonha se ajoelhar para pedir força e depois se levantar para a batalha.

1.1 – Jesus Cristo e a oração

Jesus não precisava orar, porém, mesmo assim dedicou grande parte de seu ministério à oração (Lc. 22:41); não precisava jejuar, mas absteve-se de alimentos por quarenta dias no deserto (Mt. 4:2). Não precisava ler a Lei, pois Ele mesmo era a Palavra viva, mas leu-a na sinagoga (Jo. 5:24). Com isso, o Senhor estava ensinando-nos os mais altos valores e caminhos da vida devocional, através dos quais alcançamos nossa comunhão e relacionamento com Deus.

Jesus pontilhou seu ministério com muita oração; a mais pura e genuína intercessão que jamais se viu. Vemos Jesus enfatizando a validade da oração em várias circunstâncias:

a) Em Lucas 11:5-8, Ele cita uma curiosa parábola conhecida como a do amigo importuno, onde o tema central é a oração. Uma pessoa vai à casa do amigo, à meia-noite, pedir três pães emprestados. Jesus está querendo ensinar dois fatores.

Primeiro: acreditar que o amigo era o meio para a solução do problema, que tinha os pães e que iria atendê-lo;

Segundo: ser persistente, perseverante, fazendo constranger o coração do benfeitor, como conclui o verso 8: “se o amigo não se levantar para atender, levando em conta a amizade, o fará por causa da importunação, atendendo prontamente”.

b) Em João 11:41-42, no episódio da ressurreição de Lázaro, temos outro relevante seguimento da oração. Jesus exalta a necessidade de convicção que se deve ter ao fazer a petição. Note que Ele afirma “Pai, graças te dou porque me ouviste”.

Ao orar, estamos acreditando sinceramente que estamos sendo ouvidos. Jesus se torna mais enfático quando enriquece seu diálogo com o Pai, ao dizer: “Eu sabia que sempre me ouves”, referindo-se à certeza inabalável de que se traduz a oração.

1.2 – A Humildade na oração

Lucas 18:9-14
9 E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:

10 Dois homens subiram ao templo, a orar; um, fariseu, e o outro, publicano.

11 O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou, porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.

12 Jejuo duas vezes na semana e dou os dízimos de tudo quanto possuo.

13 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!

14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado. (ARC)

O fariseu não foi ao templo a orar a Deus, a não ser para anunciar a todo aquele que podia lhe ouvir quão bom era. De outro lado, o publicano reconheceu seu pecado e pediu misericórdia. Acreditar-se justo por mérito próprio é perigoso pois conduz ao orgulho, motiva o desprezo a outros e impede de aprender mais de Deus.

Devêssemos fazer nossa a oração do publicano porque necessitamos a misericórdia de Deus todos os dias. Não permita que o orgulho lhe impeça de reconhecer sua necessidade de Deus e nos lancemos com humildade aos braços do Senhor.

Eu lhes digo que este pecador, e não o fariseu, voltou para casa perdoado! Porque os orgulhosos serão humilhados, as os humildes serão honrados. Lc 18.14

1.3 – Fé, necessidade e exclusividade

Pastor Carlos Henrique Soares

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos que mantemos uma parceria missionária com a EQUIPE SEMEAR, localizada na cidade de Uberaba – MG, que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada