Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 3º Trimestre de 2019 – 04-08-2019 – Lição 5: A autoridade e o poder demonstrados por Jesus

31/07/2019

Esse post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO ÁUREO

“E veio espanto sobre todos, e falavam entre si uns e outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?” (Lc 4.36)

TEXTO DE REFERÊNCIA

Lc 4.32,36;7.7,8

4.32 – E admiravam-se da sua doutrina, porque a sua palavra era com autoridade.

4.36 – E veio espanto sobre todos, e falavam uns e outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?

7.7 – e, por isso, nem ainda me julguei digno de ir ter contigo; dize, porém, uma palavra, e o meu criado sarará.

7.8 – Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: vai; e ele vai; e a outro: vem; e ele vem; e ao meu servo: faze isto; e ele o faz.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Mostrar os aspectos da autoridade de Jesus;
  • Aprender a autoridade demonstrada por Jesus;
  • Revelar o alcance da autoridade de Jesus.

INTRODUÇÃO

Caros irmãos (ãs), Paz seja convosco.

Excepcionalmente nesta lição de número cinco, eu, irmão Cláudio Roberto de Souza, retorno a escrever com muita alegria o esboço da revista Betel Adultos. Permitindo Deus, nosso irmão Leonardo retornará na próxima semana.

Estudaremos sobre a autoridade que Jesus recebeu do Pai e utilizou enquanto esteve na terra; autoridade esta que fez com que Ele realizasse milagres e maravilhas outrora não vistas por homem algum.

Aquele era um tempo em que as pessoas estavam sofrendo por causa da atuação de satanás e nada podiam fazer.

O texto do capítulo 4 do Evangelho segundo Lucas nos dá uma noção do que Jesus veio fazer neste lugar, conforme pode ser lido no texto abaixo:

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para pregar o Evangelho aos pobres. Ele me enviou para proclamar a libertação dos aprisionados e a recuperação da vista aos cegos; para restituir a liberdade aos oprimidos, e promulgar a época da graça do Senhor”. (vv.18,19)

A tarefa de Jesus, que fora profetizada por Isaías 700 anos antes do seu nascimento, estava prestes a começar e, sabemos que o Senhor fez coisas maravilhosas por aquele povo e por todos os que creram em Seu nome.

Ninguém antes do Senhor Jesus teve poder e autoridade para libertar a humanidade das garras de satanás.

Já estudamos que o diabo veio para roubar, matar e destruir (Jo 10.10) e ele faz tudo o que puder para cumprir este versículo, porém, precisamos nos lembrar que o versículo termina mostrando que JESUS veio para que tivéssemos vida e vida com abundância!

Leiamos este texto em outras traduções:

A intenção do ladrão é roubar, matar e destruir. Minha intenção é dar vida eterna – vida completa. (BV)

O ladrão só vem para roubar, matar e destruir; mas eu vim para que as ovelhas tenham vida, a vida completa. (NTLH)

O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente. (NVI)

O ladrão não vem, senão para roubar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida, e vida em plenitude.  (KJA)

Palavras como vida completa, vida plena e vida em plenitude demonstram que o poder e a autoridade de Jesus são infinitamente superiores ao que o diabo pode fazer e demonstram que tipo de vida Ele quer que tenhamos.

Ainda que o diabo tenha poder para fazer muitos prodígios, Jesus tem TODO o poder e autoridade e, nesta lição, abordaremos os aspectos práticos deste fato.

1 – ASPECTOS DA AUTORIDADE DE JESUS

O Evangelho de Lucas se destaca pelas dezenas de parábolas nele encontradas (cerca de 40 a 42, dependendo da crítica), mais que qualquer outro evangelho, no entanto, Lucas também denota com bastante ênfase a autoridade do Filho de Deus – Jesus.

A autoridade de Jesus Cristo se destacou sob todas e quaisquer autoridades até então conhecidas ou existentes, pois ela não abrangia somente o aspecto do direito em poder ordenar alguma coisa, mas transcendia a esfera do conhecimento terreno sobre o tema e avançava no campo espiritual (expulsão de demônios); das leis naturais (ordem ao vento, ao mar, etc.); do corpo humano decadente (ordenando doenças incuráveis que retrocedessem); da vida e da morte (ressureição).

Tal autoridade jamais vista, ainda não pode ser comparada ou imitada por qualquer outro, pois Jesus Cristo foi o Deus encarnado e sua autoridade foi vastamente expressa em seu ministério terreno.

1.1 – O que é autoridade

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

O conceito de autoridade vem do latim “auctorĭtas”; a autoridade é o poder, a legitimidade ou a faculdade.

Em geral, o termo refere-se às pessoas que governam ou que exercem o comando, por exemplo: “As autoridades decretaram o encerramento da fábrica, acusada de contaminar o meio ambiente”.

A autoridade também corresponde ao prestígio ganho por uma pessoa ou organização graças à sua qualidade ou à competência numa determinada matéria ou área de especialidade, outro exemplo: “O Dr. Lopes é uma autoridade no que diz respeito a cirurgias cardíacas”.

A autoridade tende a ser associada ao poder do Estado. Os funcionários estatais têm a faculdade de mandar e de dar ordens, que devem ser acatadas desde que estejam em conformidade com as leis e as normas em vigor.

Outro exemplo de autoridade seria o poder que os pais exercem sobre seus filhos. Do mesmo modo, há também a autoridade do professor sobre os seus alunos.

Há também as autoridades religiosas, que são indivíduos que tomam posse de cargos elevados dentro de uma instituição religiosa.

A autoridade, de um modo geral, possui relação com o conceito de hierarquia. Ela constitui-se no poder de comandar uma pessoa ou um grupo de pessoas, levando-as a atuarem do modo que se determina, com isso constitui-se também os fundamentos para a responsabilidade.

Em resumo, ela se trata de uma relação onde há um ou mais subordinados e um superior (autoridade).

O termo grego “exousia” é a principal palavra traduzida como “autoridade” no NT. Ela significava originalmente o poder e a liberdade de escolha.

Strong acrescenta que os significados da palavra “autoridade” nos textos de Lucas 4.32 (“E admiravam-se da sua doutrina, porque a sua palavra era com autoridade”); Lucas 4.36 (“E veio espanto sobre todos, e falavam uns e outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?”) e Lucas 7.8 (“Porque também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados sob o meu poder, e digo a este: vai; e ele vai; e a outro: vem; e ele vem; e ao meu servo: faze isto; e ele o faz.”) podem ser considerados como:
1) poder de escolher, liberdade de fazer como se quer 1a) licença ou permissão 2) poder físico e mental 2a) habilidade ou força com a qual alguém é dotado, que ele possui ou exercita 3) o poder da autoridade (influência) e do direito (privilégio) 4) o poder de reger ou governar (o poder de alguém de quem a vontade e as ordens devem ser obedecidas pelos outros) 4a) universalmente 4a1) autoridade sobre a humanidade 4b) especificamente 4b1) o poder de decisões judiciais 4b2) da autoridade de administrar os afazeres domésticos 4c) metonimicamente 4c1) algo sujeito a autoridade ou regra 4c1a) jurisdição 4c2) alguém que possui autoridade 4c2a) governador, magistrado humano 4c2b) o principal e mais poderoso entre os seres criados, superior ao homem, potestades espirituais 4d) sinal de autoridade do marido sobre sua esposa 4d1) véu com o qual a mulher devia propriamente cobrir-se 4e) sinal de autoridade real, coroa.

Wycliffe em seu dicionário, diz que a Biblia claramente afirma que a verdadeira fonte e lugar da autoridade estão em Deus.

Paulo escreve que não há autoridade exceto da parte de Deus (Rm 13.1), e o Senhor Jesus argumenta que somente Deus precisa ser temido, porque só Ele tem autoridade para lançar no inferno (Lc 12.5). A autoridade de Deus sobre a humanidade consiste em seu direito e poder incontestáveis de lidar com os homens como bem lhe aprouver, da mesma forma que o oleiro tem a “exousia” sobre o barro (Rm 9.21).

O homem não deve tentar desembaraçar o mistério dos tempos e épocas futuras que Deus Pai estabeleceu por sua própria autoridade (At 1.7).

A manifestação do Filho de Deus desbancou o poder diabólico sobre o homem. Em algumas culturas, antes de Cristo, alguém sob a influência de demônios era espancado, amarrado ou jogado na água para ser afogado, e por último até queimado vivo, porém, agora basta o nome de Jesus para que tais espíritos malignos recuem e se submetam a autoridade intrínseca a este nome – Aleluia!

1.2 – Fonte da autoridade de Jesus

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

No caso de Cristo, a teologia defini a sua autoridade sob o prisma divino, e assim ela é tanto original como derivada. Como o Filho de Deus, a sua autoridade é original porque Ele mesmo é Deus, o Co-Criador e compartilhador de todas as obras do Pai (Jo 5.19-21). Ele tinha dentro de si mesmo o poder ou a autoridade de sacrificar a sua vida e de tornar a tomá-la, embora tivesse recebido de seu Pai o comando ou a direção para assim proceder (Jo 10.18); Ele não teve que orar a Deus por auxílio nem hesitou em assumir completa autoridade na presença de tempestades, doenças ou possessões demoníacas. Ele tomou sobre si a autoridade para perdoar pecados, uma prerrogativa exclusiva de Deus (Mc 2.5-10). Ele pode ousar ir além dos preceitos da lei de Moisés, que foi aceita como de origem Divina (Mt 5.22,28,34); assim, Ele ensinou como tendo autoridade em si mesmo (Mt 7.29).

O Senhor Jesus Cristo, como homem, aceitou e se submeteu a autoridade do AT. Durante a sua tentação Ele citou as Escrituras para si mesmo na presença de Satanás, como o motivo pelo qual Ele não iria seguir o diabo (Mt 4.1-10). Em suas discussões Ele recorreu por várias vezes as Escrituras como a autoridade final para responder

aos seus críticos (por exemplo, Jo 10.33-36; Mt 22.23-46). Ele demonstrou claramente que a correta escola de autoridade não e o raciocínio ou a consciência (racionalismo) de um indivíduo ou a tradição religiosa (Mc 7.1-13), mas a Palavra de Deus, a Biblia Sagrada. Considerando que Ele mesmo também seja o Logos, o Verbo encarnado (Jo 1.1; 1Jo 1.1), logo, é Ele a própria Palavra:

1 João 5:7
7 Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. (ARC)

Ainda como homem e Messias, a autoridade de Cristo não só é original, mas também lhe foi delegada por seu Pai (Jo 17.2). Ele sugere o mesmo quando se opõe a pergunta dos líderes judeus: “Com que autoridade fazes isso? E quem te deu tal autoridade?” (Mt 21.23-27).

Ele louva o centurião por reconhecer que também está sob autoridade (Mt 8.8-10). Ele claramente declara que o Pai lhe deu autoridade para julgar, e o fez porque ele é o Filho do Homem – o Messias humano (Jo 5.27).

1.3 – Jesus tem toda a autoridade

Evangelista Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada