Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 3º Trimestre de 2018 – 19-08-2018 – Lição 8: Conquistando a Terra Prometida

14/08/2018

Este post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO ÁUREO

Josué 3:5
5 Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã fará o SENHOR maravilhas no meio de vós. (ARC)

TEXTO DE REFERÊNCIA

Josué 3:6-7,9-10
6 E falou Josué aos sacerdotes, dizendo: Levantai a arca do concerto e passai adiante deste povo. Levantaram, pois, a arca do concerto e foram andando adiante do povo.
7 E o SENHOR disse a Josué: Este dia começarei a engrandecer-te perante os olhos de todo o Israel, para que saibam que assim como fui com Moisés assim serei contigo.
9 Então, disse Josué aos filhos de Israel: Chegai-vos para cá e ouvi as palavras do SENHOR, vosso Deus.
10 Disse mais Josué: Nisto conhecereis que o Deus vivo está no meio de vós e que de todo lançará de diante de vós os cananeus, e os heteus, e os heveus, e os ferezeus, e os girgaseus, e os amorreus, e os jebuseus. (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Mostrar que a missão de Josué era levar a nação de Israel a conquistar a Terra Prometida;
  • Explicar que, diante das adversidades, precisamos estar preparados e confiantes em Deus;
  • Ensinar que obedecer a voz de Deus é sinal de vitória certa.

INTRODUÇÃO

Paz seja convosco estimados professores(as) e vocacionados(as) da EBD!

Nesta lição, avançamos 40 anos na história de Israel desde a sua partida do Egito e chegamos as portas da terra que mana leite e mel, a qual o Senhor prometeu dar ao seu povo Israel (Êx 3.8).

O início do cumprimento da promessa estava à vista; Moisés era morto e Josué assumira a liderança de Israel. Agora o povo deveria atravessar o Jordão e tomar posse de Canaã.

O texto principal que narra esse fato se encontra no livro de Josué, capítulos 1 a 12.

1 – DEUS LEVANTA UM NOVO LÍDER

Interessante as considerações acerca da mudança de liderança do povo de Israel em momentos diferentes da sua história.

A saída do Egito exigiu um líder cujo perfil era de libertador, manso e legislador, enquanto o segundo momento (a entrada para conquistar a terra), exigiu um líder de perfil estrategista e com aptidões de comando militar. Moisés foi o primeiro líder e Josué, o segundo.

Este povo conhecia a história que o próprio Deus escreveu com eles e seus descendentes durante os longos 40 anos de peregrinação que lhes serviram como alicerce e preparativo da musculatura espiritual necessárias para herdar a terra, bem como serviu de tempo para maturar o caráter a fim de que pudessem servir a Deus com lealdade e fé.

Antes desse período de maturação, nem o povo estava preparado para a terra e nem a terra estava preparada para o povo, portanto 40 anos deviam se passar antes que os israelitas pudessem finalmente entrar na posse da sua tão aguardada herança, pois o tempo seria o seu mestre.

Durante os dias em que Israel errou pelo deserto, entre as durezas e privações da vida neste lugar hostil, Moisés foi capaz de fundir aquela massa heterogênea de escravos recém emancipados numa nação unida e disciplinada; imprimir-lhes aquelas qualidades espirituais e éticas nas quais o seu destino devia ser fundado.

Diversos historiadores bíblicos afirmam que por essa época, o império egípcio declinava em poder (Deus humilhara e devastara o Egito) e a própria terra de Canaã estava em estado de extrema confusão.

Era esse o momento oportuno para o novo Israel, nascido no deserto, duramente treinado, militante, sob a chefia de Josué, entrar na posse da sua Terra Prometida.

1.1 – Conhecendo um pouco de Josué

Entre os povos daquele tempo, era hábito nomear os filhos conforme o significado dos nomes e não segundo a beleza da pronúncia.

Aquele tempo, também era comum a mudança do nome a fim de harmonizar ou se alinhar com determinada missão ou destino da pessoa, como por exemplo, aconteceu com Abraão (Gn 17.5) e Jacó (Gn 32.28).

Josué, filho de Num que era filho de Elisama, príncipe da tribo de Efraim (Êx 33.11; Nm 1.10); antes se chamava Oséias (Nm 13.8) que significa “salvação”, no entanto, na ocasião em que Moisés enviou os 12 espias a terra de Canaã, ele mudou o nome do filho de Num para Josué, cujo significado é “Deus é a Salvação”,  enfatizando que a partir dali, aquele homem não mais estaria sozinho sem sua jornada, mas que seria guiado e orientado pelo próprio Senhor!

Josué nasceu sob a escravidão egípcia, conviveu com o sofrimento do povo na terra de Faraó e foi testemunha ocular dos sinais pelos quais o Senhor fez sair o seu povo de lá.

No deserto experimentou da provisão de Deus e contemplou a murmuração do seu povo sem se contaminar.

Tal atitude o fez destacar-se dentre tantos israelitas e mesmo antes de assumir a liderança de Israel, se mostrava um proveitoso servo de Moisés que nunca se apartava da tenda do seu líder (Ex 33.11).

Josué era chefe tribal, isto é, maioral da tribo de Efraim (Nm 13.2), já que foi qualificado a fazer parte do seleto grupo de doze homens que foram a Terra Prometida espiá-la (Nm 13.8,16) a mando de Moisés.

Juntamente com Calebe, Josué pelo caráter e espírito excelente teve o nome relacionado entre aqueles que saíram do Egito e entraram em Canaã (Nm 32.11-12).

O testemunho positivo de Josué certamente foi contabilizado no fato de posteriormente ser designado para ser sucessor de um dos maiores vultos da história do povo hebreu – Moisés.

Precisamos notar que a maneira que Deus chama e prepara o homem para uma grande obra, não se restringe a grandes feitos, realizações, preparo intelectual, vantagens e recursos meramente humanos, mas em fatores que muitos desprezam ou relegam a segundo plano, ou seja, a vida moral e as questões espirituais.

Homens são reprovados por Deus em pequenas atitudes que julgam não ser relevantes, mas que comprometem os bons princípios fundamentados na Palavra de Deus e maculam o caráter tornando-os repreensíveis (1Tm 3.2).

O ponto aqui é que o Avaliador é aquele que não pode ser passado para trás por performances que tem aparência de autenticidade e genuinidade.

O Avaliador perscruta o coração e desvenda as intenções e motivações (1Sm 16.7; Rm 8.27).

O rei Davi, que conhecia muito bem a Deus por que tinha um coração voltado para Ele (1Sm 13.14), antes da sua morte deixou o bom conselho ao seu filho Salomão dizendo:

1 Crônicas 28:9
9 E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o com um coração perfeito e com uma alma voluntária; porque esquadrinha o SENHOR todos os corações e entende todas as imaginações dos pensamentos; se o buscares, será achado de ti; porém, se o deixares, rejeitar-te-á para sempre. (ARC)

1.2 – O preparo de Josué

Por Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada