Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 1º Trimestre de 2019 – 24-03-2019 – Lição 12: Conhecendo e lidando com os transtornos alimentares

20/03/2019

Esse post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO ÁUREO

1 Coríntios 6:20
20 Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus. (ARC)

TEXTO DE REFERÊNCIA

1 Coríntios 3:16-17
16 Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?

17 Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo (ARC)

1 Coríntios 10:31-33
31 Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.
32 Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

33 Como também eu em tudo agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar. (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Ensinar o que é anorexia nervosa;
  • Mostrar os sintomas da bulimia nervosa;
  • Explicar como lidar com os transtornos alimentares.

NOTA

Paz seja convosco!

Em primeiro, gostaria de manifestar a minha gratidão ao irmão e amigo, Leonardo Novais de Oliveira, evangelista da casa do Senhor na AD de Uberaba, colunista e colaborador do site EBD Comentada por nos suprir nas duas lições anteriores. Deus o abençoe sempre!

INTRODUÇÃO

Apresentamos neste estudo sobre enfermidades da alma, dois transtornos conhecidos como: Transtornos alimentares que resumidamente podem ser definidos como sendo distúrbios originados de hábitos alimentares que causam danos à saúde como a redução extrema ou consumo em excesso de alimentos. Quando o indivíduo se priva de forma acentuada de se alimentar, o transtorno recebe o nome de Anorexia. Quando o contrário acontece, isto é, o indivíduo come compulsivamente, o transtorno recebe o nome de Bulimia.

A valorização cultural de um estereótipo de beleza “magro” é um dos fatores que contribui para o aparecimento dos transtornos alimentares.

Ambos os transtornos são extremamente danosos a saúde física e mental do indivíduo e neste estudo iremos identificar as diferenças de um e outro, bem como os sintomas, os padrões de comportamentos e as formas de tratamento.

Tais transtornos são muito mais comuns do que imaginamos!

1 – O QUE É A ANOREXIA NERVOSA?

Não é raro depararmos com programas de TV, filmes e seriados abordando temas pouco conhecidos, mas com forte apelo para o esclarecimento do tema, levando o público a reflexão, a consciência da existência dos mesmos e sua seriedade.

Em 2017, Martin Noxon, diretor de cinema, produziu e dirigiu o filme “O mínimo para viver”. A produção retrata uma jovem lidando com um problema que afeta muitos outros no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, a esperança renasce e tudo pode mudar.

A anorexia nervosa é caracterizada por um medo irreal de ganhar peso. As pessoas que apresentam o transtorno passam fome a ponto de prejudicar sua saúde. Embora a anorexia signifique perda do apetite, as pessoas com anorexia nervosa podem não perder o apetite.

Os psiquiatras Evelyn Attia e B. Timothy Walsh assim definem: A “anorexia nervosa é caracterizada por uma busca incessante pelo emagrecimento, uma imagem distorcida do corpo, um medo extremo da obesidade e restrição do consumo de alimentos, que resultam em peso corporal significativamente baixo”.

O individuo acometido por esta enfermidade pode conceber outros sérios prejuízos tanto físicos como emocionais.

Estudiosos afirmam que a anorexia nervosa é a mais letal das doenças psiquiátricas, e os prejuízos causados por ela na qualidade de vida equivalem aos da esquizofrenia. Portanto, levemos a sério!

1.1 – Anorexia, enfermidade da alma

A Bíblia Sagrada instruí a um padrão de comportamento que definimos como moderado. Tudo o que fazemos deve ser comedido (1Tm 2.7)!

A anorexia ainda não tem uma causa definida, mas normalmente surge durante a adolescência, quando as cobranças com o novo formato do corpo aumentam. Ao contrário da Bíblia, ela se caracteriza pela redução exagerada e o desregramento no ato da alimentação.

Os psiquiatras Evelyn Attia e B. Timothy Walsh afirmam que fatores hereditários e sociais desempenham um papel importante no desenvolvimento de anorexia nervosa.

Pesa ainda que o desejo de ser magro prevalece na sociedade ocidental e a obesidade é considerada pouco atraente, insalubre e indesejável.

Mesmo antes da adolescência, as crianças estão conscientes dessas atitudes e mais da metade de todas as mulheres adolescentes segue uma dieta ou adota outras medidas para controlar o peso. No entanto, apenas uma porcentagem muito reduzida dessas jovens desenvolve anorexia nervosa.

Outros fatores, como a suscetibilidade psicológica e a composição genética, provavelmente predispõem certas pessoas a desenvolverem anorexia nervosa.

Em regiões com autêntica escassez de alimentos, a anorexia nervosa é rara.

Essa doença atinge principalmente mulheres, e pode estar relacionada a fatores como:

  • Pressão da família e de amigos para perder peso;
  • Ansiedade;
  • Depressão.

Indivíduos que tenham sofrido algum tipo de abuso ou que são muito cobrados pela sociedade em relação ao corpo, como as modelos, têm maiores chances de desenvolver a anorexia.

O portador de anorexia sofre tanto no corpo quanto na mente, pois mesmo magérrimo e já sofrendo as consequências da perda excessiva de peso em seu próprio corpo, a sua mente lhe engana, informando que precisa emagrecer mais.

Quando colocamos o nosso foco na igreja, percebemos que a cultura do corpo perfeito também está bastante patente aqui. O apóstolo Paulo afirma: Porque o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, tendo a promessa da vida presente e da que há de vir” (1Tm 4.8).

Alguns equivocadamente interpretam o que Paulo disse como um total descaso com o corpo, quando na realidade trata-se de uma comparação. Nas palavras de Phillips Brooks: “O grande propósito da vida é a formação do caráter pela verdade”. O caráter e a conduta piedosos são muito mais importantes do que troféus e recordes esportivos, apesar de ser possível ter tanto uma coisa quanto outra. Paulo desafia Timóteo a se dedicar à piedade com o mesmo afinco que um atleta se dedica a seu esporte. Vivemos e trabalhamos para a eternidade.

Apesar da Anorexia ser considerada uma preocupação exacerbada com a aparência, precisamos entender que o nosso corpo não deve ser desprezado, antes deve ser muito bem cuidado, pois o mesmo é veículo para o exercício da obra de Deus na terra e tabernáculo do Espírito Santo na vida do servo de Deus (At 9.11-12; 1Co 6.19).

Precisamos ainda observar que o cristão que não se alimenta da palavra de Deus pode contrair a anorexia espiritual, a desnutrição do alma que mata por inanição do espírito.

Deuteronômio 8:3
3 E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram, para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas que de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem. (ARC)

Mateus 4:4
4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. (ARC)

1.2 – Observando a anorexia de perto

Vimos que a Anorexia Nervosa se manifesta geralmente nas mulheres. Mesmo magra, acredita estar gorda. Quem sofre desse transtorno passa a ter uma obsessão por emagrecer e acaba se privando de determinados alimentos. A pessoa deixa de se alimentar e passa a praticar exercícios físicos em excesso. Assim, acaba emagrecendo muito e ficando abaixo do que é estabelecido como normal nas taxas de IMC (Índice de Massa Corporal). A CID-10 (Classificação Internacional de Doenças) identifica como pessoa com anorexia, aquela que apresenta um IMC igual ou inferior a 17,5 kg/m 2.

As pessoas que apresentam anorexia nervosa normalmente negam que têm um problema e tentam ocultar seus hábitos alimentares incomuns, em vez de procurarem ajuda. Como muitas pessoas com anorexia são meticulosas, compulsivas e inteligentes, com altos padrões de conquistas e de sucesso, elas são normalmente capazes de ocultar o transtorno. Por isso, os membros da família e amigos em geral desconhecem o transtorno, até que ele tenha se tornado grave.

Como a anorexia às vezes apresenta complicações sérias e de risco à vida, os membros da família e os amigos de alguém que está frequentemente de regime ou excessivamente preocupado com o peso precisam aprender a reconhecer esse transtorno.

As pessoas com anorexia nervosa geralmente fazem o seguinte:

  • Reclamam de serem gordas, embora sejam muito magras;
  • Negam que sejam magras;
  • Pensam em comida o tempo todo;
  • Calculam a quantidade que comem;
  • Acumulam, escondem ou descartam alimentos;
  • Preparam refeições elaboradas para outros;
  • Pulam refeições;
  • Fingem que comeram ou mentem sobre o quanto comeram;
  • Fazem exercícios compulsivamente;
  • Vestem-se com roupas folgadas ou com várias camadas;
  • Pesam-se várias vezes por dia;
  • Avaliam sua autoestima com base na sua magreza.

Precisamos de alguma forma, estar atentos a estes indícios de anorexia entre aqueles nos são próximos. Um diálogo que possa esclarecer a sua real condição e o conselho de que precisa de ajuda médica para o cuidado da saúde são indispensáveis.

É sabido que diversas pessoas são resistentes a procurar ajuda médica. Estão padecendo de enfermidades que uma medicação, tratamento ou terapia trariam enorme alívio, no entanto são teimosos e preferem conviver com o mal que pode até leva-los a morte. Devemos insistir com os tais, usar bons argumentos e principalmente sermos pacientes e pedir ajuda de Deus na persuasão.

Quanto mais se demora, mais se agrava e aumentam as dificuldades de tratamento. No caso da anorexia, sem tratamento, cerca de 10% das pessoas com anorexia grave morrem. Quando os sintomas são leves e passam despercebidos, a pessoa raramente vem a óbito.

Com tratamento, cerca de metade das pessoas recupera a maior parte ou todo o peso perdido e os problemas hormonais e outros problemas físicos resultantes do transtorno desaparecem. Aproximadamente um quarto das pessoas apresenta alguma melhora e recupera um pouco de peso, mas elas podem retornar periodicamente aos seus antigos hábitos alimentares (recaída). O outro um quarto das pessoas têm recaídas frequentes e continuam a apresentar problemas físicos e mentais devido ao transtorno.

Crianças e adolescentes tratados devido à anorexia nervosa, apresentam melhores resultados do que adultos.

Que o Senhor nos dê sensibilidade para identificar tais casos e compaixão para ajudar os que necessitam.

1.3 – Observando comportamentos

Por Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada