Ensinando e fazendo Missões

Buscar no blog

Nossos Esboços Recentes

Betel Adultos – 1º Trimestre de 2019 – 24-02-2019 – Lição 8: Lidando com a instabilidade e hipersensibilidade generalizadas

20/02/2019

Esse post é assinado por Cláudio Roberto de Souza

TEXTO ÁUREO

Jeremias 29:12-13
12 Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.

13 E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. (ARC)

TEXTO DE REFERÊNCIA

1 Samuel 25:10-11,37-38
10 E Nabal respondeu aos criados de Davi e disse: Quem é Davi, e quem é o filho de Jessé? Muitos servos há hoje, e cada um foge a seu senhor.
11 Tomaria eu, pois, o meu pão, e a minha água, e a carne das minhas reses que degolei para os meus tosquiadores e o daria a homens que eu não sei de onde vêm?

37 Sucedeu, pois, que pela manhã, havendo já saído de Nabal o vinho, sua mulher lhe deu a entender aquelas palavras; e se amorteceu nele o seu coração, e ficou ele como pedra.

38 E aconteceu que, passados quase dez dias, feriu o SENHOR a Nabal, e este morreu. (ARC)

OBJETIVOS DA LIÇÃO

  • Revelar o que é o Borderline;
  • Mostrar os riscos da imprudência causada pelo Borderline;
  • Ensinar como tratar o Borderline.

INTRODUÇÃO

Paz seja convosco!

Neste ponto do nosso estudo sobre as enfermidades da alma, iremos abordar o Transtorno de Personalidade Borderline (BDL) também conhecida como Transtorno de Personalidade Limítrofe.

Conforme afirmam os estudiosos da psiquiatria, como acontece sempre com outros diagnósticos, o termo Transtorno Borderline tem uma longa história, passando por diversos conceitos e denominações ao logo do tempo. A primeira vez que aparece o termo borderline é em 1884. Nesse ano, Hughes (psiquiatra inglês) designa assim aos estados borderline da loucura, definindo essas pessoas que passaram toda sua vida de um lado a outro da linha da sanidade (basicamente, os pacientes apresentam uma alteração na fronteira (ou na borda) entre a neurose e a psicose). Alguns autores da época usavam esse diagnóstico quando havia sintomas neuróticos graves.

O psiquiatra Thyago Azevedo defini que o Transtorno de Personalidade Borderline é uma condição mental grave e complexa cujos sintomas instáveis podem invadir o indivíduo de modo súbito, caótico, avassalador e desenfreado.

Segundo o DSM-V (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais 5ª Ed. 2013), o Transtorno de Personalidade Borderline envolve um padrão de instabilidade das relações interpessoais, da autoimagem e dos afetos, e de impulsividade acentuada que surge no começo da vida adulta e está presente em vários contextos.

Por se tratar basicamente de um distúrbio caracterizado por alterações do humor, comportamentos e relacionamentos instáveis, tais características faz do Transtorno de Personalidade Borderline, bem parecido com o último transtorno que estudamos anteriormente (Bipolaridade) e outro considerado também bastante grave (Esquizofrenia).

Os efeitos do BDL que sobretudo modificam o humor e o comportamento, prejudicam em muito a vida do portador da enfermidade, afetando substancialmente também, aqueles que estão em seu entorno.

1 – BORDERLINE E BIPOLARIDADE

A psicanalista Sílvia Marques explica que muitas pessoas com Transtorno de Personalidade Borderline são diagnosticadas como bipolares. O erro é comum porque os dois transtornos, apesar de diferentes, apresentam sintomas muito semelhantes, que podem gerar dúvidas tanto nas pessoas que convivem com o portador do transtorno como em especialistas do comportamento em fazer o diagnóstico.

Apesar das enfermidades serem distintas, mas apresentarem sintomas parecidos, não é incomum que um indivíduo apresente ambos os transtornos (Borderline e Bipolaridade), tornando o caso potencialmente mais grave!

1.1 – As semelhanças entre Borderline e Bipolaridade

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

Como já vimos anteriormente, o Transtorno Bipolar ou Bipolaridade é uma doença mental, que consiste na brusca mudança de humor. A pessoa passa de uma fase eufórica para outra depressiva ou de uma depressiva para outra eufórica sem motivo aparente. A bipolaridade é classificada como um tipo de psicose e o seu portador pode ser muito beneficiado com o uso de medicamentos mais a terapia. Os depressivos crônicos são considerados bipolares.

A Dr. Silvia Marques diz que o transtorno de Personalidade Borderline é um pouco mais complexo pois como o próprio nome diz, trata-se da personalidade da pessoa. É o jeito da pessoa ser e ver o mundo. Medicamentos podem ajudar um Borderline, mas a terapia é muito mais eficaz neste tipo de quadro. Já na bipolaridade, o uso de medicamentos provoca uma resposta muito maior.

O Borderline não é simplesmente alguém que sofre oscilações bruscas de humor. Ele é dotado de uma personalidade fluida, mal delineada e assim como os líquidos, acabam muitas vezes tomando a forma do recipiente. Como assim? Se uma mulher carnívora começa a namorar um vegano, ela deixa de comer carne. Mas, se logo em seguida, se apaixonar pelo dono de uma churrascaria, passa a comer carne novamente. Ou se torna religiosa ao extremo ao namorar um pastor ou resolve aprender a surfar porque se encantou por um surfista. O exemplo utilizando o sexo feminino é devido a estatística apontar que cerca de 75% a 76% dos portadores deste transtorno são mulheres, justamente por este sexo ser mais emocional e o homem ser mais racional.

Enquanto os surtos do bipolar alteram o seu humor em uma frequência maior, levando de um extremo a outro por um período de dias até meses ou anos, os que sofrem de Borderline tem esta frequência periódica reduzida a segundos e minutos, quando muito, algumas horas!

A Dr. Sílvia Marques afirma que muitas vezes os transtornos são confundidos porque além dos sintomas em comum já vistos, como por exemplo, a mudança brusca de humor, ainda há uma excessiva carência afetiva, o descontrole emocional que pode acarretar em surtos psicóticos. Embora ambos os transtornos apresentem como sintoma a carência afetiva, esta é mais forte nos Borderline, pois como possuem uma personalidade mal delineada, se apegam excessivamente às pessoas que amam, principalmente ao parceiro amoroso.

Por fim, existe também uma tendência a excessos nos dois transtornos, como abuso de álcool e outras substâncias. Ambos são graves e geram muito sofrimento para quem os têm e para quem convive, mas são tratáveis. Ninguém deixará de ser Bipolar ou Borderline, mas podem viver sob controle, podem aprender a lidar melhor com as emoções.

Diante de qualquer desconfiança, é recomendável buscar ajuda profissional para estabelecer um diagnóstico. Mas vale ressaltar que leva um tempo para se chegar a um parecer.

O pastor Israel Maia pontua que as igrejas, por experimentarem o crescimento em suas fileiras, também tem tido a experiência de lidar cada vez mais com pessoas portadoras deste transtorno e nos cabe lidar sempre da melhor forma com tais casos, evitando exposição e julgamentos precipitados por falta de conhecimento.

Como cristãos, paralelamente a ajuda profissional, é nosso dever buscarmos em Deus, recursos que possam auxiliar a pessoa doente e a Palavra, certamente será de grande proveito para todo e qualquer caso, inclusive para aqueles que padecem do Transtorno de Personalidade Borderline, pois vivifica (Sl 119.49.50) e traz esperança (Rm 15.4).

1.2 – A dificuldade de gerenciar a autoimagem

Proibida a cópia parcial ou total deste material – Sujeito a penas legais https://ebdcomentada.com

O termo “Borderline” significa “fronteiriço” na língua inglesa. Para alguns estudiosos da área, o termo vem pelo fato de o Borderline ser mais um “jeito de ser” disfuncional do que uma doença propriamente dita. Porém, para muitos outros, o Transtorno da Personalidade Borderline é uma doença mental caracterizada por uma perturbação da personalidade que provoca instabilidade emocional, sentimento de vazio interno, desregulação afetiva e uma série de outros sintomas que levam a diversos comportamentos impulsivos e perigosos.

Essas variações da personalidade, por óbvio, dificultam o gerenciamento da autoimagem do indivíduo, pois, ora aparenta dócil, ora o oposto, complicando assim, as relações.

Os psiquiatras afirmam que esta característica do portador da Borderline é uma perturbação para a sua identidade pessoal, isto é, pode haver um distúrbio de identidade caracterizado por uma autoimagem ou sentimento da mesma acentuada e persistentemente instável. Mudanças súbitas e dramáticas são observadas na autoimagem, caracterizadas por objetivos, valores e aspirações profissionais em constante mudança. O indivíduo pode exibir súbitas mudanças de opiniões e planos acerca da carreira, identidade sexual, valores e tipos de amigos. Esses indivíduos podem mudar subitamente do papel de uma pessoa suplicante e carente de auxílio para um vingador implacável de maus tratos passados.

O Borderline tem uma grande dificuldade em se definir, em saber quem é. Tal condição o deixa extremamente confuso.

Borderline também está sujeito a exuberantes manifestações de instabilidade afetiva, oscilando bruscamente entre emoções como o amor e ódio, entre a indiferença ou apatia e o entusiasmo exagerado, alegria efusiva e tristeza profunda, tais manifestações, certamente trazem sérios prejuízos a autoimagem do indivíduo, dificultando a vida profissional e todas as esferas de relacionamentos. A vida conjugal com essas pessoas pode ser muito problemática, pois, ao mesmo tempo em que se apegam ao outro e se confessam dependentes e carentes desse outro, de repente, são capazes de maltratá-lo cruelmente.

A união com Cristo e com os irmãos (Sl 133) desenvolve a nossa fé e robustece a nossa esperança (Jr 17.7). A fé, além de propiciar a nossa salvação em Cristo (2Tm 3.15), também atesta que por ela, podemos conquistar muitas outras bênçãos, inclusive o alívio ou a cura definitiva de quaisquer enfermidades (At 14.9). Por outro lado, a esperança é o combustível que mantém o fogo aceso de que o Senhor, poderá fazer tudo por nós; a esperança sempre deixa as portas abertas para que as possibilidades aconteçam (Jó 14.7).

1.3 – Lidando com os portadores de BDL

Por Cláudio Roberto de Souza

Para continuar lendo esse esboço CLIQUE AQUI e escolha um dos nossos planos!

É com muita alegria que nos dirigimos a você informando que a EBD Comentada já está disponibilizando os planos de assinaturas para que você possa continuar a usufruir dos nossos conteúdos com a qualidade já conhecida e garantida.

vantagens

Informamos também que conquistamos uma parceria missionária com os seguintes trabalhos evangelísticos:

  • Equipe Semear – Localizada na cidade Uberaba – MG e que realiza relevante trabalho de evangelismo na própria Uberaba e região;
  • Equipe Exército da Última Hora – Localizada na cidade de Porto Velho – RO – e que também executa o mesmo trabalho tanto na capital de Rondônia como nos arredores.

CLIQUE AQUI para ser nosso parceiro missionário e continuar estudando a lição conosco…

Deus lhe abençoe ricamente!!!

Equipe EBD Comentada

Postado por ebd-comentada


Acesse os esboços por categorias


Copyright Março 2017 © EBD Comentada